Atualização sobre alguns estilos literários

Não sei vocês, mas eu tinha uma dificuldade enorme em diferenciar YA de new adult e outras denominações literárias. E minha cabeça dava um nó quando uma pessoa falava que tal livro era, por exemplo, sick-lit e outra dizia que o mesmo livro era um YA. Pra mim uma história não poderia ser as duas coisas e eu estava terrivelmente enganada. Se você quer saber mais sobre essas novas nomeclaturas, continue a leitura:

Pesquisando mais a fundo, não achei nenhum lugar que caracterizasse os termos ‘young adult’, ‘new adult’, ‘distopia’ ou ‘sick-lit’ como gêneros literários propriamente ditos. Ao que me parece, os livros ainda são categorizados em: drama, fantasia, ficção, terror ou mistério e por aí vai (vi no site do California Department of Education). Essa nomeclatura contemporânea veio para fidelizar novos leitores que não se identificavam com o que estavam encontrando no mercado ou que, de certa forma, não queria que seus novos sucessos literários estivessem enquadrados em uma divisão relativamente antiga.

Os termos que vou explicar abaixo não são considerados oficialmente gêneros literários, apesar de ter muita gente que os considera. É só um guia rápido pra ajudar vocês a entenderem melhor os termos que temos visto por aí. Se tiver alguma coisa que eu escrevi muito sem noção ou errada, por favor, avise nos comentários.

YA – young adult

A literatura YA explora temas importantes e cruciais para a adolescência, como relações com figuras de autoridade, pressão dos parceiros e descobertas. O foco é centrado em um personagem jovem principal e suas experiências. O Jovem Adulto Library Association Services (Yalsa) da Associação Americana de Bibliotecas (ALA) define um adulto jovem como alguém com idades entre doze e dezoito anos.

Exemplos: Harry Potter, Jogos Vorazes, Divergente, Percy Jackson, Naomi e Ely e a lista do não beijo, Ligações, Quase uma rockstar, Diga aos lobos que estou em casa, Mosquitolândia

NA – new adult

Há quem divida YA e NA pelo fator romance/sexo: se tem é NA e se não, é YA, mas essa não é uma boa forma de distingui-los. Tipicamente, um romance é considerado NA se engloba a transição entre a adolescência e verdadeira idade adulta. Os protagonistas geralmente tem entre 18 e 26 anos, embora existem exceções. Eles são retratados frequentemente na faculdade, morando longe de casa pela primeira vez, em serviço militar, estágios, em um primeiro emprego estável ou em um primeiro relacionamento sério.

Exemplos: Belo Desastre (e o restante da série), O lado feio do amor, Easy, Um mais um

Sick-lit

A tradução informal de sick-lit é algo do tipo literatura enferma ou literatura doente. Eu particularmente acho horrível essa denominação e prefiro me referir a esse estilo como literatura melancólica ou depressiva (SIM, eu sei que isso é bem amplo e pode englobar um monte de outros temas, mas como eu disse, é só uma preferência MINHA). Nesse tipo de livro o protagonista ou alguém próximo sofre de algum tipo de enfermidade. As narrativas, geralmente, não poupam o leitor dos detalhes sobre a realidade de quem está nessa situação, relatando o sofrimento e as dores de quem passa por ela, bem como da família e dos amigos.

Exemplos: Por lugares incríveis, A mais pura verdade, Eu, Earl e a garota que vai morrer, A culpa é das estrelas

E você? Conhece algum outro estilo/termo literário? Deixa aí nos comentários pra gente! Vamos adorar aprender coisas novas!

Juliane Oliveira

Gosto de distopias memoráveis e contemporâneos que não sejam desnecessariamente tristes. Não sou muito fã de dias chuvosos ou frios. Apaixonada por séries, livros, filmes e pets no geral.

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *