A (nem tão assim) garota no trem

A garota no trem é um suspense bem cativante que prende o leitor do começo ao fim. Com uma narradora-protagonista um tanto incomum e um jogo entre passado e futuro, ficamos cada vez mais imersos na história e só dá pra soltar a respiração ao virar a última folha do livro. Quer saber mais sobre o livro que todos estão comentando? É só continuar a leitura:

Rachel (que é uma “garota” com mais de 30 anos) é uma das narradoras do livro. Ela mora com Cathy, uma colega da época da faculdade e todos os dias pega o trem às 8h04, de Ashbury para a estação de Euston. Ela sempre está muito atenta ao trajeto do trem e em especial à sua antiga casa perto da estação de Witney, onde atualmente moram seu ex-marido Tom, sua atual esposa, Anna e a filha recém-nascida do casal.

Ninguém me avisou que iria acabar com a gente. Mas acabou. Ou melhor, acabou comigo, e eu acabei com nós dois.

Rachel e Tom estão separados há uns dois anos e um dos motivos que a protagonista nos apresenta é o seu problema incontrolável de alcoolismo, que acabou culminando no fim do relacionamento do casal. Rachel sempre assumiu toda a culpa por isso e percebemos o rancor e desgosto com si mesma em vários momentos do livro, mas isso não a impede de continuar bebendo. Ela bebe nos mais variados momentos do dia, independente da circunstância, seja ela feliz, triste ou angustiante.

Perdi o controle sobre tudo, até sobre os lugares dentro da minha cabeça.

Ao fazer sempre o mesmo trajeto todos os dias, Rachel sempre vê o conjunto de casas próximas à sua antiga e em uma delas particularmente, observa um casal, ao qual atribuiu o nome de Jess e Jason. Não somente isso, Rachel ainda imaginou cada aspecto da vida dos dois e a maneira como deve ser o relacionamento deles. Ela vê no reflexo do casal, o tipo de casamento que teve com Tom outrora.

Também não sei como se chamam, então tive de inventar nomes para eles. Jason, porque é tão bonito quanto um astro de cinema britânico, não um Depp, nem um Pitt, mas um Firth, ou um Jason Isaacs. E Jess simplesmente combina com Jason, e com ela mesma. É a cara dela, tão bonita e despreocupada. Eles formam um par, uma dupla. São felizes, está na cara. São o que eu era, como Tom e eu erámos, há cinco anos. São o que eu perdi, são tudo o que eu quero ser.

Tirando o fato que a Rachel fica pagando de creepy stalker (ops, redundância?), vale ressaltar que o livro tem ainda duas outras narradoras: Anna (a nova mulher de Tom) e Jess (que na verdade se chama Megan, descobrimos isso mais tarde). E além da intercalação de narradores, existe ainda uma de tempos: ora a lemos acontecimentos de dois anos atrás, ora estamos de volta ao presente e por aí vai e isso pode deixar muita gente confusa e perdida.

Porém, apesar da confusão que isso pode gerar, temos a oportunidade de ver algumas vezes o mesmo acontecimento narrado de mais de um ponto de vista diferente e isso é fundamental, já que a Rachel não parece ser uma narradora muito confiável.

Não é como voltar ao trabalho depois de um almoço de três horas e cambalear pelo escritório com todo mundo me olhando, Martin Miles me puxando de lado e dizendo: ‘É melhor você ir para casa, Rachel’. […] Não estou tão mal assim.

Em uma das noites em que Rachel não conseguiu se controlar, bebeu muito e foi na casa de Tom para tirar algumas coisas a limpo, várias coisas aconteceram, nos três núcleos da história. Em seguida Rachel está em um hospital, com alguns ferimentos pelo corpo e sem conseguir se lembrar de quase nada da noite anterior, apenas de alguns flashes de acontecimentos, que ela não sabe ao certo se aconteceram de verdade ou se são frutos de sua mente.

A familiaridade não está só na minha cabeça, mas em meus ossos; é uma memória muscular.

No dia seguinte, Rachel se depara com um cartaz de uma mulher desaparecida e ela percebe que essa mulher é a Jess que ela sempre via pelo trem. Na verdade Jess se chama Megan e está sumida desde a quinta daquela semana. A narradora então decide que ela vai fazer o que puder para ajudar com as buscas por Megan, afinal elas são muito próximas e conhecid.. pera, não são não. Rachel não sabe nada sobre a vida do casal, sobre os hábitos e gostos da garota desaparecida, mas decide que precisa ajudar e que sua ajuda vai ser essencial para resolver o mistério. E então começa uma aventura em busca de memórias perdidas, medos, jogos e mentiras.

planta

Minha opinião

‘A garota no trem’ foi um dos livros discutidos no clube de leitura da minha cidade, do qual eu faço parte (o outro foi ‘Um estudo em vermelho’) e uma opinião sobre ele foi unânime: ele é confuso. Isso se dá principalmente pela forma que a autora escolheu contar a história: intercalando passado e presente, utilizando datas (exemplo: sexta-feira, 5 de julho de 2013) e ainda dentro do dia, dividi-lo em manhã, tarde e noite. Francamente? Eu concordo! Se a autora tivesse escolhido usar ‘antes’ e ‘agora’, teria ficado melhor, ou pelo menos, menos confuso.

Outra reclamação que fizeram foi em relação às criticas espalhadas pela internet enquadrando o livro como o novo ‘Garota exemplar’. O pessoal criou expectativas achando que o livro seguiria o mesmo padrão, mas isso não aconteceu. E foi decepcionante para eles. Para mim, nem tanto, já que não li ‘Garota Exemplar’, só vi o filme, e mesmo assim, não consegui criar todas essas expectativas.

Na verdade, eu adorei o livro, achei muito genial e mal posso esperar para assistir a adaptação cinematográfica dele (infelizmente fui a única do grupo). Se tiver interesse em ler, ignore as comparações com ‘Garota Exemplar’ e as datações. Durante minha leitura, nem olhava pras divisões e fui deixando pra encaixar os pedaços mais para o final do livro, pensando “Ah, isso tem cara de ter acontecido antes daquela outra coisa! Faz sentido!” e deu super certo. E sobre o mistério: esse não me pegou de surpresa não (o que é muito difícil, geralmente fico “O QUÊ? Eu não estava esperando por isso!”) e quando contamos a história para o resto das pessoas que não leram o livro logo elas suspeitaram também. Não que o mistério não seja tão misterioso assim, mas eventualmente o leitor começa a encaixar as peças do quebra-cabeça e algumas coisas mal explicadas começam a fazer sentido.

A garota no trem (The girl on the train) |Paula Hawkins |Grupo Editorial Record |378 páginas | 2015 | Compre aqui

A garota no trem (The girl on the train) | Paula Hawkins | Grupo Editorial Record | 378 páginas | 2015 | Compre aqui

E preciso me levantar amanhã cedo para pegar o trem.

Juliane Oliveira

Gosto de distopias memoráveis e contemporâneos que não sejam desnecessariamente tristes. Não sou muito fã de dias chuvosos ou frios. Apaixonada por séries, livros, filmes e pets no geral.

Related Posts

21 Discussion to this post

  1. Já vi pessoas bem empolgadas com esse livro e outras nem tanto (principalmente as que leram por terem curtido Garota Exemplar), ainda não dei a chance ao livro por não ter uma avaliação bem boa no skoob e opiniões diversas, com sua resenha eu me senti que ficaria bem perdida com esse modo de divisão de tempo e senti que o plot do livro ficou sem graça? Tipo, a pessoa observa alguém pelo trem com certa frequência e se ela desaparece baixa o fbi na pessoa. Em relação a adaptação, por mais que tenha um elenco de peso, não estou lá muito interessada, pois os boatos de Chris Evans e Jared Leto não concretizaram.

  2. Livroterapias disse:

    Como assim você foi a única do grupo que gostou?
    Adoro livros de suspense e comecei a ler esse livro, mas tive que dar uma pausa.
    Curioso essa história de comparar livro, acabo nunca acreditando e arrisco a leitura sim.
    Gosto de mistérios e espero desvendar o quer ronda A garota do tem.
    Beijinhos
    Rizia

  3. Ivi Campos disse:

    Oi, não costumo muito ler suspenses ou thrillers, mas confesso que estou bem curiosa com este livro. Ri do título da sua resenha…. hahahahah 30 aninhos poxa, uma garotinha!!!! hahahha Achei interessante o lance do clube do livro que você participa e você já pensou em filmar esses debates???? Fiquei curiosa mesmo!!!
    Quero ler este aui o mais rápido possivel!!!

  4. Aline Patrícia disse:

    Oi!! Gostei muito da sua resenha!! Tem uma resenha no blog sobre ele, mas não fui eu que escrevi, ainda não o comprei, mas já está na minha listinha que nunca acaba!!
    Gosto muito de thrillers e esse parace mesmo muito bom!

  5. Maisa disse:

    Menina eu super quero ler este livro, mas tenho algumas pendências com resenhas.
    E neste momento ele faz parte da minha árvore de Natal rs.
    Amei a resenha.
    Beijos, Maisa.

  6. Carla disse:

    Oie!
    Eu também achei o começo da história bem confuso, e várias vezes eu voltei alguns capítulos para ler novamente, só para entender o que estava acontecendo. Eu gostei da trama depois que entendi mais, e é um bom suspense. Apenas o começo que confunde bastante.
    Bjks!

  7. simeia silva disse:

    Oi, esse realmente é um livro que divide opiniões, já vi youtubers que odiaram, outros que amaram, blogueiros que amaram e outros que odiaram e leitores que odiaram somente. Confesso que fiquei super empolgada quando o livro foi lançado e vi o trailer em um evento da Record, mas devido as várias opiniões, super, mega negativas, perdi a empolgação. Acho que essa coisa de colocar na capa a semelhança com Garota Exemplar fez o povo ir com muita sede ao pote,e dai veio a decepção, um erro de quem teve essa ideia. Sua resenha dizendo sobre essa confusão me deixou mais ainda com um pé atrás, mas tenho vontade ainda de ler para tirar a prova dos 9. Quem sabe.

    bjs

  8. Bruna disse:

    Olá!
    Nossa, gostei muito da sua resenha, pois deu uma bela clareada na minha mente.
    Adorei conhecer um pouco mais da história que, em minha concepção, era completamente diferente. Não sabia que a protagonista tinha acabado de se separar e que a narração era intercalada entre os três pontos de vista, acho que essa narrativa nos dá uma profundidade boa da história.
    Fiquei curiosa para saber o que pode ser o suspense e se eu conseguiria encaixar as peças do quebra-cabeça.
    Apesar da confusão que o livro aparenta apresentar, me sinto impelida a lê-lo para formar uma opinião concreta sobre a trama.
    Beijos

  9. Silvana disse:

    Sinceramente eu tive interesse no inicio de ler esse livro, mas eu não sei se o pegaria para ler nesse momento que estou passando, até porque para mim não seria uma leitura leve que estou precisando no momento, mas mesmo assim a estória me parece ser bastante instigante e bastante envolvente.
    Espero poder fazer a leitura um dia, mas eu dúvido muito, porque do jeito que sou medrosa com alguns tipos de assuntos eu acabo evitando, mas nada me impede de conhecer o livro né? Quem sabe um dia eu o pegue. Mas espero que seus outros leitores curtam.

  10. Driely Meira disse:

    Oiee ^^
    Por mais que eu não goste muito de livros de suspense e thrillers, esse é um que eu tenho curiosidade de conhecer. Saber que é um pouco confuso me deixou um pouco desanimada, pois eu não sou lá a pessoa mais atenta do mundo, então com certeza vou ficar um pouco perdida na história. Mas, ainda assim, quero conhecer. Vou tentar não comparar com “Garota Exemplar” (que eu adorei, diga-se de passagem) 🙂
    MilkMilks

  11. Karine disse:

    Agora fiquei decepcionada, eu me confundi com a resenha! Imagino como deve ser o livro!
    Odeio livros que são narrados por mais de duas pessoas e o pior é que nessa obra a autora optou por colocar a hora exata. Ela tentou ser muito detalhista, e acabou fracassando. Mesmo não tendo lido o livro, acho que seria bem melhor se ela optasse por ocultar algumas coisas.
    Vou me arriscar em comprar o livro e tirar minha própria decisão.
    Até mais.

  12. Rafaela disse:

    Uhu, finalmente temos resenha da Ju sobre esse livro!
    Acho que o que estragou essa leitura para boa parte das pessoas foi a comparação com Garota Exemplar. Esse tipo de comparação nunca é válida, pois nosso primeiro contato com uma obra de suspense e plot twists sempre será mais emocionante. Quando eu li O Código Da Vinci fiquei CHOKITA (em minha defesa, eu era adolescente hahaha), e todos que li depois do Dan Brown não conseguiram superar esse impacto inicial.

    Também estou ansiosa pelo filme, pena que parece que aquela história de Chris Evans e Jared Leto era boato 🙁

    Beijos!

  13. Silvana Crepaldi disse:

    Olá, Juliane.
    Eu quero muito ler esse livro porque adoro livros do gênero e a cada nova resenha só tenho mais vontade de ler ele. Eu já tinha visto comentários sobre essa comparação a Garota Exemplar. Acho ruim quando fazem esse tipo de comparação, porque já começamos a ler esperando algo que as vezes não vai ter no livro. Agora quanto ao livro ser confuso, essa é a primeira resenha que vejo falando isso hehe.

  14. Estefânia Prates disse:

    Oiie gata, como tá?

    Gente, eu tava super curiosa para ler esse livro, sempre colocar ele no carrinho mais nunca comprei. A sua resenha foi maravilhosa e fez eu vê que eu não vou gostar desse livro, sabe quanto têm mais de um narrador eu perco o foco, não consigo acompanhar, ainda mais indo para o passado e presente. Mas bem que eu gostaria de saber o que aconteceu com a Megan.

    Bjs

  15. Sabe que toda vez que eu leio que o livro prende do início ao fim eu fico pensando que tem coisa muito errada aí.
    Eu comecei a ler o livro e tive que deixar ele meio de lado pois não estava conseguindo seguir com a leitura – e não foi por expectativas e nem por comparar com Garota Exemplar já que eu não li e nem vi o filme (pois é, acredite!).
    Não sei exatamente o que aconteceu comigo… Mas acho que essa marcação do tempo é que me deixou meio assim. Então, vou tentar dar mais uma chance e ler ele sem levar elas em conta para ver se dessa vez rola 🙂
    Beijinhos,
    Lica

  16. Suzii Andrade disse:

    Oiee!!
    Sou uma grande fã de trillers e tenho muita vontade de ler esse livro!!
    Realmente parece ser muito confuso, mas eu gostei bastante da premissa e parece ser uma historia surpreendente no final das contas!!
    Como não li garota exemplar, acredito que não terei muito problema em relação as comparações!!
    Parece que a personagem principal é bem perturbada e cheia de problemas!!
    Adorei, quero ler assim que tiver a oportunidade!!
    Beijos!!

  17. Olá, sabe que morro de vontade de ler esse livro, eu adoro um bom suspense com mistério e sempre me falaram muito bem dele. A sua resenha me deixou muito curiosa para ir atrás dele e conhecer mais dessa história, e sim eu também estou louca para ver a adaptação!

    Beijos

  18. Olá
    Já vi algumas resenhas muito positivas sobre esse livro e admito que fiquei com receio de ler. Mas acabei comprando o livro em inglês e estou bem curiosa. Gostei muito da sua resenha e quero muito saber o que acontece com a menina kkk’
    Beijos :*

  19. Gabriel Mello disse:

    Oi,

    Já tinha lido sobre esse livro quando a Galera Record, o lançou, e confesso ele não me chamou atenção, eu sei, sou um dos poucos que não teve curiosidade de ler ele, mas como você mesmo falou, tem toda uma separação de datas – presente e passado -, que tornam a leitura confusa, só encontrava motivos para não lê-lo.

  20. Sabrina Miranda disse:

    Oi!
    Eu ando vendo falar muito desse livro por aí, e todos sempre amam muito ou se decepcionam bruscamente.
    Achei válida as dicas que você deu para o leitor não se importar tanto com as datas e ler em sequencia, pois as datas em livros costumam confundir mesmo, o antes e depois sempre é bom.
    Eu confesso que prefiro esperar o filme a ler o livro, principalmente porque acredito que o acharia confuso também.

  21. Kaka Farias disse:

    Oiii Ju. Sabe que quando comecei a ler a resenha, e tu falou sobre as datas, e perspectivas diferentes dos personagens, associei a Lugares Escuros. Acho que é pq Garot Exemplar é tão supra sumo pra mim, que eu jamais conseguiria compará-lo com qualquer coisa. Fique curiosa demais com esse livro desde o início, e admito que tua resenha atiçou mais ainda. Quero muito ler antes do filme, tem a Emily Blunt que adoooro, mas como toda adaptação, tem que ler o livro antes pra experiência ser completa! Não sei pq, mas mesmo grande parte do teu clube de leitura n ter gostado, eu acredito que vá curtir bastante 😀 :*

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *