Allison contra os zumbis

Allison contra os zumbis, Allison Hewitt is trapped, zumbis, aworldtoread, V&R

Para quem é fã de uma boa história sobre zumbis e apocalipse: esta é a resenha certa! ‘Allison contra os zumbis’ conta a narrativa da protagonista, presa em na livraria onde trabalhava com outras pessoas (vivas e mortas!) seguros enquanto ainda tem comida disponível, pois assim que ela acabar, eles vão ser obrigados a sair da livraria e se deparar com o mundo lá fora (ou o que sobrou dele). Enquanto isso, Allison usa seu blog para se comunicar com pessoas do mundo inteiro que também estão lutando para sobreviver. Ficou curioso? Chega mais:

Quando o surto zumbi atingiu cidade, Allison estava no estoque da livraria em que trabalhava e foi encurralada por uma antiga cliente que havia se transformado. Para se safar, usou o machado que encontrou lá e conseguiu chegar a sala de espera do local, onde encontrou Phil, Janette, Matt, Ted e Holly. Durante as semanas seguintes, os seis se mantiveram dividindo as comidas que encontraram na geladeira do local e com a energia de um gerador adquirido recentemente para a livraria. Além disso, as câmeras de segurança mostravam a situação da loja de vários ângulos: em alguns dias ela estava repleta de zumbis e em outros o movimento era menor.

Se pedirem um nome, digam que me chamo Allison Hewitt, e contem que estou encurralada. Allison Hewitt e outras cinco almas estão aguentando firme na sala de descanso da livraria Brooks & Peabody, (…). Estamos todos com a saúde relativamente boa. E o mais importante: nenhum de nós está infectado.

Eventualmente a comida fica escassa e o grupo decide sair da segurança da sala de descanso (que é trancada por dentro por uma grande porta de metal) e ir em busca de mais suprimentos na cozinha da livraria. Tom e Allison são os únicos que se voluntariam para ir e apesar de alguns contratempos conseguem voltar a salvo e com sucesso.

E, assim, eu aprendi uma lição importante: as coisas eram e, em seguida, simplesmente deixavam de ser. Eu não concordava com a opinião popular de que a morte era algo que se pudesse moldar e mudar de forma. Mas já reverti esse posicionamento. Não acho mais que é algo ok, que não tenho que me preocupar.

Allison contra os zumbis, Allison Hewitt is trapped, zumbis, aworldtoread, V&R

Durante todo esse tempo, Allison mantem seu blog onde detalha os acontecimentos desde o começo do surto, onde está, a situação do esconderijo e várias outras informações sobre o que tem feito para sobreviver. Ela utiliza a SNet, uma rede wi-fi emergencial dos militares que aparentemente é a única funcional e estável. Felizmente ela não está sozinha: várias pessoas ao redor do país comentam seus posts e compartilham suas histórias, localizações e o que precisaram fazer para continuar vivos.

Potencial.
Há momentos em que o nosso potencial se cansa de ficar na sombra e vem de repente, com violência, para o primeiro plano. Como uma canção forçada pelos nossos poros ou a água caindo sobre uma represa, esse potencial surge, determinado, demandando nossa atenção.

Quando toda a comida e recursos acabam, o grupo é obrigado a se locomover para outro lugar: perdem a segurança da porta de metal, as câmeras mostrando os perigos próximos e a relativa comodidade de ter onde dormir. E essa será somente a primeira aventura deles.

– Você tem um lar, Allison? – ele pergunta.
– Você tem um lar?

    Minha opinião

Definitivamente não comprei o livro pela capa. Não que ela seja horrível ou coisas do tipo. Quando vi pela primeira vez torci o nariz e nem liguei, mas alguma coisa na minha cabeça apitou. Voltei pra ler e estava lá: zumbis! E como sou muito fã de zumbis, apocalipses e coisas do gênero, peguei o livro pra dar uma olhada na sinopse. E não deu outra: acabei levando para casa. O diferencial do livro e o que me fez comprá-lo foi: Allison é uma blogueira (ou algo muito próximo disso)! O livro inteiro é um apanhado dos posts do blog dela. E no final de cada capítulo/post tem os comentários dos outros sobreviventes que, assim como ela, estavam utilizando a internet como meio de comunicação.

Allison contra os zumbis, Allison Hewitt is trapped, zumbis, aworldtoread, V&R

– Sim. Quero dizer, qual o sentido? Se é isso que você vai oferecer para uma criança, (…) se é isso que vão ter que encarar, é melhor você se apegar ao que você é, ao que você acredita. É mais importante, no final, eu acho.

O livro é único, ou seja, não haverá continuações, embora exista um segundo livro sob a perspectiva de outro personagem (que ainda não chegou ao Brasil). Mesmo sendo volume único história é repleta de ação, do início ao fim, há um desenvolvimento satisfatório dos personagens e o final conclui a trama, sem deixar nenhum fio solto. Muita coisa acontece, MUITA mesmo, mas o livro não é corrido, apesar de ter alguns momentos bem tensos.

Parece quase certo, grotescamente poético, de certa forma, alimentar monstros com monstros.

Uma coisa que me deixou muito satisfeita, enquanto leitora, foi o fato de a autora conseguir, em tão pouco tempo, construir bem seus personagens, dando a eles profundidade e desenvolvendo a relação entre eles. Minha personagem favorita foi, sem sombras de dúvida, a Allison. Madeleine criou uma personagem do zero e foi construindo sua força e coragem a cada escolha que ela precisava fazer. Adoro o fato de ela ter surtado em alguns momentos, isso a deixou mais verossímil, mais real. Outra coisa que me fez gostar ainda mais do livro foi que vez ou outra aparecia uma referência às culturas pop e geek, tipo Harry Potter, Transformers, halloween, Wall-E, Star Wars, entre outros. Isso fez com que eu me identificasse mais com a protagonista.

Ou ela intuiu que algo tinha acontecido entre (…) e eu, ou pura e simplesmente não gostou de mim. Já mencionei que um Sith pode usar a Força também?

Talvez alguns leitores não gostem do fato de algumas perguntas sobre origens e outros tópicos não serem respondidas, nem durante nem ao final do livro. Francamente isso é algo que não me incomodou, já que o livro não tinha se proposto a nos dar essas respostas, em primeiro lugar. Se eu tivesse que apontar um ponto negativo na história seria um romance que, embora não tenha sido instantâneo e nem mal construído tenha deixado a protagonista insegura em algumas ocasiões e com um comportamento digno de uma adolescente.

Há quase dois meses, eu era bem comum. Naquela época, se você me desse um machado, eu pensaria em cortar lenha ou em limpar um tronco caído. Bom, essa não sou eu, não mais.

Se você gosta de zumbis não deixe de conferir também a resenha de Red Hill.

Allison contra os zumbis, Allison Hewitt is trapped, zumbis, aworldtoread, V&R

Allison contra os zumbis (Allison Hewitt is trapped) | V&R | 348 páginas | Compre aqui

Juliane Oliveira

Gosto de distopias memoráveis e contemporâneos que não sejam desnecessariamente tristes. Não sou muito fã de dias chuvosos ou frios. Apaixonada por séries, livros, filmes e pets no geral.

Related Posts

19 Discussion to this post

  1. Clay disse:

    É claro que eu quero ler!
    Só de olhar essa capa linda, já compraria hahaha e com a resenha então
    PRECISO

    • Juliane disse:

      Oi Clay! Tudo jóia?
      Eu adorei esse livro, se você não estiver podendo comprar, posso te emprestar 🙂
      Acho que você vai curtir <3
      Beijos!

  2. Eu quero leeeeeeeeeeeeeer, não tem ebook não? 🙁 QUERO, GOSTO

  3. Driely Meira disse:

    Oiee ^^
    Ainda não conhecia esse livro, mas já fiquei curiosa por ser de zumbis, pois, assim como você, adoro histórias assim ♥ Gostei de saber que a autora acertou no quesito personagem, realmente, criar um personagem que agrade o leitor é bem difícil, né? Principalmente quando a história é apocalíptica, e os personagens ou são corajosos demais, o que fica forçado, ou fracos demais, o que é bastante chato. Fico feliz em saber que a Allison está na medida certa. Fiquei curiosa para ler ♥
    MilkMilks

    • Juliane disse:

      Oi oi Driely! Tudo bom?
      Bom saber que há mais blogueiros literários no #teamZ hahaha
      Você assiste Walking Dead ou iZombie? São séries que comecei a assistir bem depois de todo mundo, mas que estou AMANDO! E os personagens principais me lembram a Allison!
      Espero que goste da leitura!
      Beijos!

  4. Adorei. Varias coisas me fariam ler esse livro:
    1 – Zumbis
    2 – A capa é linda
    3 – Livro único
    4 – O Daryl na moto bem na primeira foto uahuahauhaa
    Não tem nada a ver com o livro, mas eu já quero (os dois). Agora falando sério, gostei da tua resenha e também sou apaixonada por apocalipse, principalmente se ele for com zumbis! Não tem como ficar chato! Simplesmente adoro.

  5. Olá, menina eu tenho marcadores desse livro e desde que os recebi fiquei super curiosa com ele. Li a sinopse e gostei. Ainda não havia lido nenhuma resenha e a sua me deixou super instigada para fazer essa leitura e espero conseguir comprar o livro ainda esse ano e ler. Gosto de filmes e séries de zumbis, mas ainda não li nenhum livro sobre o assunto e acho que vou gostar muito desse

  6. Daniella disse:

    Esse não conhecia, mas já fiquei interessada e querendo ler. Um por ser muito inusitado e dois, por mostrar a história de uma forma totalmente nova.
    Normalmente quando se ler um livro sobre zumbis, qualquer tipo de comunicação acaba sendo cortada e o fato de que aqui ela não só faz posts como também tem pessoas que ler e muito inusitado.
    A capa remete um pouco a HQ, que por sinal achei que fosse antes de ler a resenha.
    Gostei muito da indicação.
    Beijos.

  7. Caroline Freitas disse:

    Oi Ju tudo bem?
    Li o primeiro parágrafo e já gostei do livro. Vou ser sincera, se eu visse só a capa e não tivesse lido esse parágrafo esse livro passaria batido, eu nem pensaria em ler, pois a capa lembra livros infanto juvenil. Sabe o que me lembrou da série de zumbis, the walking dead. Olha não sei o que eu faria em uma situação dessas. Você me deixou com curiosidade de ler esse livro. Vou colocar na minha lista de futuras compras.
    Beijos!

  8. Alisson disse:

    Primeiro que capa é essa minha gente? Essa zumbi de barriga tanquinho?? kkkkkkkkkkk
    Eu não conhecia esse livro e nem a autora, nem sei se leria, mas é inegável que a trama é interessante e realmente rende, zumbis é uma coisa que rende e sempre tive medo deles kkkkk
    É sempre tão legal quando a gente tem uma certa conexão com o personagem né? No caso da Allison ela é blogueira como a gente né? kkk E que bom que ela é uma personagem que cresce e é interessante porque o que mais cansa é protagonista chato rsrs
    Como já disse não sei se leria, porém fiquei bem curioso para saber o que acontece no final do livro kkkk

    Xo
    Alisson

  9. Oii!

    Eu confesso que não curto zumbis. Não sei o motivo, mas não gosto nenhum pouco, talvez seja porque hoje TUDO tem zumbi, as vezes nem precisam, mas estão em alta.
    O que me interessou no livro foi o estilo da narrativa, fiquei curiosa para companhar os posts da protagonista.
    Outra coisa que normalmente me incomoda é o fato de sempre terem um romance, as vezes nem precisa né?Para que colocar lá ><
    Enfim, ótima resenha!

    Beijinhos!

  10. Nathalia Simião disse:

    Eu não acredito que você tem um funko do Daryl, meu Deeeeeeeeeeeeeus, que invejaaaaaaaaaaaa!
    Quando eu vi o título achei que era um homem kkkk
    Gostei da autora ter trabalho os personagens tão bem em um livro único, mas odiei saber uqe o livro é feito através dos posts e comentários do blog. Posso estar julgando muito sem ter lido antes, mas eu sinceramente não gosto quando a narrativa é assim, através de posts, cartas ,e-mails e etc. Pro meu gosto, eu acho que se perde alguma coisa da hstória.
    Também não compraria esse livro só pela capa, não sou muito fã de capas assim, mas por ter zumbis que eu gosto muito, até daria uma chance agora sabendo do que se trata a história.

    beijos

  11. Eu gostei da capa, só achei que ela ficou muito infantil para uma trama tão bem construída e que pelo jeito não tem nada de infantil, rs. Eu adoro histórias de apocalipses também, e gostei de saber que é volume único, e que mesmo assim, é satisfatório. Vou ler quando tiver chance, pois adoro zumbis. <3
    Adorei seu Daryl, quero um também! *—*
    beijos
    http://www.apenasumvicio.com

  12. Nati disse:

    Olha, eu não curto muito zumbis, mas você me deixou com vontade de ler esse livro hahaha
    Ele me lembrou um pouco o filme Guerra Mundial Z, que apesar de ser com zumbis, eu adorei.
    Gostei bastante de ser um livro único e tudo se desenvolver bem em um só livro.
    Enfim, parece bem promissor!
    Beijos

  13. Oi, Juliane!!
    Diferente de você, eu compraria por causa da capa, ela me chamou bastante a atenção e no início até pensei em se tratar de uma HQ.
    A única história de zumbis que eu li são os livros baseados no game Resident Evil, que eu amooo. Sou louca por The Walking Dead.
    Ficar preso em uma livraria é o sonho de qualquer leitor rsrs, mas em um caso como esse acho que eu não ficaria nem um pouco tranquila.
    Gosto quando podemos acompanhar a evolução, o crescimento dos personagens.
    Você conseguiu me conquistar, o livro tem tudo que eu adoro e ainda é volume único \o/.
    Beijão!

  14. Oi Juliane!

    Menina, vê se você consegue entender: eu morro de medo de história de terror no geral, mas amo coisas de zumbis e apocalipses como um todo. Também não levaria o livro pela capa, mas com certeza a palavra “zumbis” me compraria, sem contar o fato de a personagem principal ser blogueira, claro!

    É muito bom quando o autor consegue, em apenas um livro, contar uma história e não deixar nenhum furo, muito melhor do que séries, para ser sincera. Também é muito bom quando o autor utiliza referências de outros livros, filmes ou qualquer coisa que seja. Sei lá, acho que isso acaba aproximando a gente do personagem.

    Sobre o ponto negativo que você citou: sei lá, acho que os romances no geral nos deixam tão inseguras que acabamos agindo como adolescentes… Principalmente quando estamos apaixonados. rs

    Beijo!

  15. VANESSA BRUNT disse:

    De fato, também creio que não compraria pela capa, mas a ideia nunca é ir por ela, mas sim pela busca do aprofundamento, e foi o que você fez! Estou super curiosa para ler. A resenha está bem detalhada, com ótimos fragmentos escolhidos (acho fundamental os ter em resenhas!) e o que mais adoro em estórias de zumbis e detalhes assim, são os tipos de clímax que tiram as máscaras dos seres humanos envolvidos, emitindo diversificadas lições. Quero logo devorar!

  16. Dan Igor disse:

    :O Pela resenha , o livro parece maravilhoso! Da autora, só li o primeiro livro da saga Asylum e amei a narrativa e a criatividade presentes na obra. Acho que na história de Allison, tudo parece ser ainda mais genial 😀 Quem iria pensar em uma blogueira, habitando uma biblioteca num mundo repleto de zumbis?! Haha, já quero. Adorei sua resenha!! Abraços ^^

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *