Um momento, uma manhã

Como a vida de três mulheres completamente diferentes pode se cruzar em uma manhã completamente normal enquanto estão no mesmo trem, no mesmo horário em direção a Londres? Um momento, uma manhã aborda a história de Lou, Ana e Karen e como um ataque cardíaco ocorrido no trem das 7:44 uniu a vida dessas três passageiras. Uma trama emocionante sobre amizades, família e acasos. Vem conferir:

Há alguns meses Lou pegava o mesmo trem de Brighton a Londres, sempre na mesma hora, desde que ela começou a trabalhar como terapeuta infanto-juvenil em uma escola que reúne crianças consideradas sem solução. Enquanto isso, em um vagão diferente encontra-se Ana, uma mulher bem resolvida que ruma em direção a uma reunião de trabalho. Ela folheia uma revista alheia a tudo ao seu redor.

E se isso? E se aquilo? E se? Perguntas inúteis: ele se foi, e Karen está deitada ali sozinha.

Próximo de Lou estão Karen e Simon, um casal terno e apesar de estarem juntos há mais de 20 anos, ainda são muito apaixonados. Lou os observa discretamente enquanto não consegue segurar o pouco de inveja que sente por não ter um relacionamento assim. E então, no instante seguinte tudo muda: Simon começa a vomitar e cai vítima de um infarto fulminante. Apesar de Lou tentar ajudar com uma massagem cardíaca e posteriormente enfermeiras que estavam no trem também tentarem ressuscitá-lo, Simon já estava realmente morto.

Agora a moça volta a sua atenção para os lábios. De repente, se detém com a boca pintada pela metade, como uma boneca de porcelana inacabada. Lou segue seu olhar, que se fixa no casal. Inesperadamente, embaraçosamente, o homem acaba de vomitar…
Logo depois Lou se dá conta do que está acontecendo. o homem agora leva as mãos ao peito e se apruma no assento, deixando a descrição de lado. Então, com um ruído surdo, ele cai de cara sobre a mesa e fica imóvel.

Devido a gravidade do ocorrido, todos os passageiros são obrigados a desembarcarem antes da estação pretendida e Ana se sente extremamente incomodada por correr o risco de se atrasar para seu compromisso. Ela decide então pegar um táxi até seu destino e acaba o dividindo com Lou, que lhe conta tudo que aconteceu. Pouco antes de sair do táxi, Ana descobre que, na verdade, o homem que morreu era o marido de sua melhor amiga, Karen.

– Coitada da mulher que estava com ele – lamenta Ana horrorizada. – Imagine só, sair para o trabalho com o marido, achando que é mais um dia normal, aí ele desmaia e morre. Bem do seu lado. Sinto muita pena dela.

A trama é contada em terceira pessoa intercalando-se partes de Lou, Ana e Karen com a ocorrência eventual de alguns flashbacks, mostrando ao leitor todos os acontecimentos desde a morte de Simon, durante uma semana. Um momento, uma manhã é um livro que trata sobre alcoolismo, abuso sexual, medos, perdas, problemas familiares e preconceito. Apesar de ter sido Karen quem perdeu o companheiro de longa data, ela era a que menos tinha questões a resolver e quanto a isso, resolvi não revelar nada sobre as outras personagens. Cada informação que a autora nos passa sobre Lou e Ana é extremamente importante e necessárias para o desenvolvimento delas.

capaummomento2

planta

    Minha opinião

A principio, achei Karen um tanto insensível e fria perante a morte de seu marido e só depois de algumas páginas que fui entender que a personagem estava mergulhada em choque e torpor. Com a conclusão da leitura vejo que a autora, Sarah, fez isso de forma proposital. Ao fazer todas as três mulheres se questionarem se poderiam ter feito algo a mais para salvar Simon, Sarah toca em um ponto profundo de todos nós, pois desconheço alguém que não tenha se perguntado a mesma coisa em algum momento da vida (em quaisquer que tenham sido as circunstâncias).

– Entorpecida.
Ela repete mais essa palavra, dessa vez em voz alta. Uma lembrança vaga lhe ocorre: não lhe dizem que o entorpecimento é o primeiro estágio do luto?

Um momento, uma manhã é uma leitura emocionante e envolvente e leva o leitor a uma reflexão profunda. Achei a capa muito fofa, a diagramação, edição e revisão foram muito bem feitas, não encontrei nenhum erro desse tipo. Onyria é o selo para um público mais adulto da Editora Fundamento (todos os livros desse selo podem ser conferidos aqui).

Chorar não é sinal de fraqueza. É bom desabafar.

um_momento_uma_manha
 
 
Um momento, uma manhã (One moment, one morning)
sarah Rayner
Editora Fundamento
312 páginas
Lançamento: 2015
Comprar (site da editora)

Juliane Oliveira

Gosto de distopias memoráveis e contemporâneos que não sejam desnecessariamente tristes. Não sou muito fã de dias chuvosos ou frios. Apaixonada por séries, livros, filmes e pets no geral.

Related Posts

22 Discussion to this post

  1. Clayci disse:

    Ju, quase peguei este livro.. E ainda estou tentada a comprar, porque gostei da sinopse e quero entender a relação entre elas..
    No finalzinho confesso que não li, por fiquei com medo de spoiler hauhauhauhauhauhau

    Beijos

  2. FECPRATES disse:

    Oi, eu já tinha ouvido falar desse livro, mas é a primeira vez que leio uma resenha sobre ele. E achei bem interessante, ainda mais por fazer essas reflexões profundas que você falou. Também acho a capa bem fofa e espero ter a oportunidade de ler sim.
    Beijos, Fer

  3. Ivi Campos disse:

    Oi Ju, só a capa do livro me deu vontade de ler e ter pra mim. Gostei de cara da Karen, mesmo ela te parecendo insensível no começo. Acho que este livro é aquele tipo de leitura que te faz pensar e repensar e eu adoro est etipo de narrativa!!!

  4. Marina Santos disse:

    Oi, Ju.

    Não conhecia esse livro, mas achei a trama bem interessante. Fiquei curiosa em saber como a vida dessas três mulheres diferentes se cruzou. Aliás, fico feliz que você tenha curtido a história, que a leitura foi emocionante e envolvente, além de fazer com que a pessoa reflita sobre algumas coisas. Também achei a capa super fofa e espero ler em breve.
    Beijos!

  5. Uau que história, hein! Adorei a premissa! Imagino o quanto tal acontecimento tenha mexido com essas três mulheres, pois não uma experiência qualquer que elas viveram. tudo o que envolve a morte, sobretudo dessa forma estúpida, mexe demais conosco. Quero ler esse livro futuramente.

    Tatiana

  6. Hello! Que capa linda!
    Tinha visto em algum, mas não tinha procurado saber do que se tratava. Adorei a premissa do livro, me parece um drama cotidiano bem interessante e cheio de surpresas. Quem diria que um infarto poderia ser o estopim para uma história sobre três amigas?
    Gostei bastante e quando tiver oportunidade, lerei.
    Bj

  7. Driely Meira disse:

    Oiee ^^
    Eu ainda não conhecia esse livro, mas saber que ele aborda assuntos tão fortes e polêmicos me deixou curiosa, e também porque eu adoro um bom drama…hehe’
    Fico feliz que você tenha gostado do livro, e se emocionado (espero que, quando eu o ler, também goste e me emocione), saber disso me deixou ainda mais animada para ler. Essa capa não me é estranha, acho que eu já a tinha visto antes *-*
    MilkMilks

  8. Olá, tudo bom?
    Ainda não conhecia esse livro, mas gostei de saber que ele aborda assuntos polêmicos, rs. Apesar de fugir dos dramas ultimamente. Fico feliz que tenha gostado do livro, espero sentir isso quando o ler em breve. Fiquei mais animada. Quem sabe não goste dele tanto quanto você, né? Parabéns pela resenha.

    Beijos, Rob

  9. Olá Juliane,
    Achei a premissa desse livro muito interessante. A vida das três protagonistas parece se encontrar em um momento bastante conturbado. É bastante normal vermos uma pessoa em choque após a morte de alguém que ama, acho que é isso que acontece com Karen. Fiquei curiosa para saber da morte do Simon e também sobre como a Lou e a Ana lidam com a vida.
    É uma leitura bastante reflexiva que eu faria com certeza.
    Beijos

  10. Maiara Vieira disse:

    Oi Juliane, tudo bem?
    Amei a capa desse livro, está linda! E adorei a premissa dele também!
    Gosto de livros que abordam temas mais sérios e tensos, então acho que gostarei dessa leitura.
    Fiquei bem curiosa para saber o que acontece a partir do momento em que o destino dessas três mulheres se cruzam.
    Espero ter oportunidade de ler em breve e espero gostar da história! Amo livros que nos emocionam e que nós fazem refletir, mesmo após o fim da leitura.

    Beijos :*

  11. JOYCE PENEDO disse:

    Ola Ju lindona o livro tem uma capa tão delicada que já chama atenção, adoro histórias que se cruzam de alguma maneira no decorrer da história criando um elo entre os personagens, sendo bem trabalhado rende histórias emocionantes. Gostei muito dos pontos ressaltados em sua resenha, dica mais que anotada. beijos

    Joyce

  12. Oiii!

    Que capa bonita!!

    Eu não conhecia a obra e gostei bastante. Acho que livros que nos faz refletir e pensar são as melhores sabe? Sempre fico animada quando leio isso em uma resenha. Afinal, as obras foram feitas para nos fazer refletir e pensar, saber que com essa é mais nitido, me ganha!
    Eu gostei bastante da sua resenha!

    Beijinhos

  13. taty salazar disse:

    Genteeee que livro é esse???????
    Estou completamente apaixonada por essa premissa, o livro começa de uma forma beeem pesada, dramatica, que horror perder o marido dessa forma.
    Eu amo livros que tem flashbacks, isso sempre acaba sendo a cereja do bolo. Também gostei de saber que o livro narrada sobre o ponto de vista das 3 mulheres mesmo sendo em terceira pessoa (prefiro primeira kk)
    E um livro que aborda temas tão pesados como esse tinha sim que ser reflexivo, eu estou mais que curiosa para conferir a leitura e amei a capa

  14. Olá

    Não conhecia o livro ainda e creio que é a primeira resenha que vejo dele. Não se leria pelo fato de não curtir tanto o tema central do livro, sempre fico triste e impressionada com essas coisas. Mas fico super feliz que a leitura tenha te agradado tanto, quem sabe em um momento diferente eu venha estar lendo.

    Bjos

  15. Olá,
    Gostei bastante da proposta do livro, nunca tinha lido nada assim. Fiquei curiosa para ler a obra desde o momento citado que o marido de Karen morre, a propósito, que forma horrível de perder alguém. A capa é mesmo linda e me parece ser um livro indispensável devido o fato de nos trazer momentos reflexivos. Está anotada a dica!
    Beijos.

  16. Tammy disse:

    Nossa, simplesmente arrancando os cabelos com tantas resenhas maravilhosas e vontade de ler os livros. Eu simplesmente entrei na história durante essa resenha, me vi aflita tentando enxergar cada mulher em toda essa situação. O fato de ter todos esses temas abordados no livro, também me chamam a atenção, e me faz pensar como eles são colocados na história. Parabéns pela resenha.
    Bjim!
    Tammy

  17. Giovana Soares disse:

    Oii, tudo bem?
    Eu adorei a sua resenha! Ainda não conhecia o livro, mas ele me chamou muito a atenção. Parece se tratar de uma historia bem dramática e reflexiva, estou curiosa para saber como a autora vai desenvolver a historia dessas três amigas.

  18. Olá! Não conhecia a obra, mas já a coloquei em minha lista de desejados. Fiquei curiosa demais para saber a relação entre essas três mulheres e como a morte de Simon impactará de forma diferente cada uma delas e as deixará com uma forte ligação. Nunca li uma obra com esse tipo de enredo, então acredito que a experiência de leitura seria maravilhosa. Não sei como eu reagiria diante da aparente indiferença de Karen, mas imagino o quão doloroso deve ser acompanhar os sentimentos dela diante da morte do marido e finalmente entender o que ela realmente sente. Adorei a resenha e espero poder ler em breve!

    Beijos,
    Fernanda Goulart.

  19. Silviane disse:

    Olá. Essa premissa é bem interessante. Por muitas vezes ao pegar metro eu já imaginei a vida das pessoas ou coisas semelhantes, e se poderia acontecer algo que me fizesse acabar conhecendo uma ou outra. Talvez não algo tão dramático quanto do livro, mas as consequências poderiam até ser semelhantes. Apesar de não ser meu tipo de livro favorito é um que eu tentaria ler.
    Beijos

  20. Paty Souza disse:

    Oi, tudo bem?
    Enredos que abordam amizade e família sempre me interessam, e estou aberta a conhecê-los.
    Então a proposta de um momento uma manhã, apesar de não ser tão original, já me interessa, porque permeia também outros assuntos de peso, o que deve tornar o enredo bem realista.

    Beijos

  21. Everton Pazim disse:

    Olá

    Não conhecia esse livro ainda mais achei a premissa bem interessante, pra falar bem a verdade diferente de tudo que já li. Fiquei curiosa pra saber a relação delas com a morte do Simon é aquele tipo de livro que instiga bastante o leitor.
    Everton Equipe Rillismo

  22. Oi Juliane, eu não conhecia a obra ainda e confesso que fiquei bem curiosa com tudo. Parece ser um livro cativante bem do jeito que eu gosto e sua resenha me deixou super curiosa, de verdade. Já coloquei o livro na minha lista e pretendo ler muito em breve!
    Beijos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *