Holy Cow, David Duchovny

Elsie Bovary é uma vaca que vive em uma fazenda, ela vive todos os dias cheia de felicidade e satisfação. Tudo isso muda quando ela tenta sair do pasto em companhia de sua amiga, Mallory. Elas deixam o pasto com o objetivo de “paquerar” os touros, mas acaba que essa saída rende uma descoberta chocante. Quer saber mais sobre Holy Cow? Continue lendo!

Elsie decide deixar Mallory com os touros para passear pelos lugares desconhecidos da fazenda, só que ela acaba encontrando a casa onde mora a família que cuida de todos os animais, inclusive dela. Ela consegue ver o que acontece dentro da sala principal através de uma janela, a família se encontra reunida dentro dessa sala e o que fazem é apenas olhar atentamente em direção de algo que a Elsie encara como “Deus Caixa”.

“Há algo no homem que ama um muro, mas o que os construtores de muros e cercas não entendem é que, ao mesmo tempo que mantêm alguém fora da cerca, ficam eles mesmos presos dentro da cerca.”

E isso não dá muito certo, ela questiona o que eles tanto encaram naquela bendita caixa e tenta descobrir, só que o que ela acaba vendo é o processo de matança dos animais, ela vê porcos, galinhas e vacas morrendo nas mãos de humanos da forma mais cruel possível. Isso a deixa tonta, triste e revoltada. Elsie quer saber o motivo por trás de toda aquela matança, quer saber o motivo e as razões desse ato, mas se sente mal demais para isso, porque ela acaba relacionando essa descoberta com o desaparecimento misterioso da sua mãe. A personagem principal dessa história associa o que ela vê no Deus Caixa com o sumiço e conclui que sua mãe também foi morta como todos os outros animais.

“Bem, eu nunca daria a um humano a honra de ser chamado de animal porque os animais podem até matar para viver mas não vivem para matar. Os humanos vão precisar reconquistar o direito de ser chamados de animais.”

Isso a apavora também por ela ser um animal e perceber que o seu destino é o mesmo. Depois que Elsie vê todos os animais sendo mortos, subitamente outras imagens aparecem no Deus Caixa, imagens de vacas sendo tratadas como deusas em um lugar chamado Índia, um lugar que Elsie não conhece. Apavorada com as suas descobertas recentes, ela decide que a melhor coisa que ela pode fazer de súbito é fugir para a Índia. A partir disso, ela começa a elaborar vários planos para chegar em seu destino. Só que a história vai se desenvolvendo e Elsie percebe que ela não é a única que quer escapar. Com ela, o porco Shalom e o peru Tom decidem embarcar em uma fuga que acaba virando uma aventura das boas e mais engraçadas.

Holy Cow é um livro extremamente engraçado e cheio de referências. Sério, referências pulam em cada capítulo lido! É uma narrativa leve, pelo fato de ser contada por uma vaca linda e bem humorada. Com o passar das páginas, alguns personagens secundários surgem para deixar a história com muito mais personalidade e isso foi o que mais me chamou atenção nesse livro.

David Duchovny faz críticas fortíssimas ao sistema de fazendas industriais e à sociedade em geral que não só mata para comer, mas maltrata e mata por diversão. Acho que esse é o alerta mais forte da história, até que ponto o homem vai para satisfazer o prazer e a diversão. Em Holy Cow, nós não vamos encontrar uma personagem que vai assistir a tudo e se conformar com a situação, mas uma personagem que decide agir sobre isso em benefício da própria vida.

Apesar do lado mais engraçado que o autor usou para tratar desses assuntos, tudo o que é abordado no livro é abordado de forma direta e crua com o objetivo de fazer quem lê se questionar. E esse é um dos pontos mais chamativos da narrativa, o autor nos introduz em uma história que nos faz pensar sobre o que fazemos, será que nos apropriamos da nossa suposta superioridade para abusar e machucar outros? Holy Cow é um livro que eu indicaria para todo mundo, é uma leitura rápida e com muitos pontos positivos, mas o mais importante é que nos faz entender e questionar o que somos.

“No momento em que saía do celeiro pela última vez, eu me virei e tive uma vontade incontrolável de ficar. Por que será que na hora de deixar algo para trás é que mais damos valor àquilo?”

 

Holy Cow (Uma fábula animal)

David Duchovny

Editora Record

208 páginas

Lançamento: 2016

Comprar: (Amazon – 24,50)

 

Amanda Pires

Amanda desde 1997. Estudante de Letras - Inglês. Apaixonada por músicas tristes e sebos. Escrevo sobre o que leio, leio sobre o impossível.

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *