As quinze primeiras vidas de Harry August, Claire North

Imagine acordar com vida no corpo de um bebê depois de acabar de morrer. Você estaria pronto para viver novamente? Essa é a situação de Harry August, um kalachakra, nome dado a essas pessoas imortais. Tudo parece muito fácil, só que não é bem assim que as coisas funcionam. Harry está morrendo, perto de sua décima primeira morte, quando é abordado por uma garota, que tem as meias pinicando por causa da chuva e traz uma mensagem: o mundo está acabando. E a única pessoa que pode salvá-lo é Harry August.

As quinze primeiras vidas de Harry August é um livro que começa de uma maneira bem simples. Narrado em primeira pessoa por Harry August. Ele viu o Muro de Berlim cair, presenciou e vivenciou diversas guerras, isso tudo porque Harry é um kalachakra. Ele morre diversas vezes, mas volta a viver e quando isso acontece, ele volta com todas as memórias de suas vidas anteriores.

Harry sempre nasce no mesmo ano e as coisas que acontecem durante o seu nascimento tornam a se repetir a cada vida, porém as reações dele são claramente diferentes. Por exemplo, na primeira vez que renasceu ele não soube reagir direito, já na segunda e terceira ele procurou outras formas de lidar (negativamente ou positivamente) com aquela descoberta ou dom inesperado, tudo isso em busca de uma explicação e ele acaba encontrando esse motivo no Clube Cronus, um grupo de pessoas com a mesma capacidade de imortalidade e que tentam ajudar aqueles que ainda encontram dificuldades em lidar com sua condição.

Dizem que há três etapas na vida para aqueles que vivem a existência em círculos. São elas a rejeição, a exploração e a aceitação.

Clube Cronus é muito secreto, apenas os kalachakra têm acesso a esse clube e, portanto, possuem regras severas quanto a interferências nos acontecimentos históricos de relevância. Essas regras servem como garantia de que nenhum deles usará seu poder para fins maldosos. Então, quando Harry é abordado por aquela garota estranha no seu leito de morte, ele sente que alguém do Clube não está cumprindo as regras e a negligência dessa pessoa pode resultar no fim do mundo.

Será que todos tínhamos certeza de que havia um traidor?

O livro é repleto de reviravoltas, pois todos estão em busca de soluções para o erro que foi causado, ou melhor, para que o erro que supostamente foi causado no futuro não venha a acontecer.

Minha opinião

Não esperava que tantos acontecimentos me envolvessem de cara. Logo nas primeiras vinte páginas do livro, eu já estava mergulhada naquele mundo e, principalmente, na personalidade de Harry August. O livro é repleto de memórias inicialmente, porque Harry já viveu onze vezes até o ponto em que a história começa, então ele nos conta sobre tudo o que ocorreu em suas vidas passadas.

Somos diversas vezes remontados ao passado e recebemos muitas referências sobre momentos importantes da nossa história, isso faz com que o leitor sinta que o livro pode estar próximo de sua realidade. E foi exatamente isso que mais me chamou atenção no livro. Apesar de pensar que muitas partes do livro poderiam ter sido reduzidas justamente pela quantidade de informação histórica, eu achei que a autora fez isso propositalmente com o objetivo de tornar o personagem mais verdadeiro. Os fatos relatados com base nas vidas passadas de Harry fez com que eu me aproximasse muito mais da narração, eu me senti completamente sugada para aquele mundo que parecia tão próximo do meu.

Se engana quem pensa que o livro é cansativo pela quantidade de informações, mas isso foi uma estratégia muito boa da escritora, só nos dá uma sensação de que vivemos todas as vidas que o personagem viveu e nos deixa mais curiosos para o que está por vir. As quinze primeiras vidas de Harry August possui algumas características de ficção científica e isso foi o que mais me deixou curiosa de primeira, porque eu nunca li tantos livros desse gênero, mas posso dizer que gostei bastante e que fiquei mais alerta para conhecer as obras de ficção científica. É uma boa aventura que promete surpreender.


 
Título: As quinze primeiras vidas de Harry August
Autor: Claire North
Editora: Bertrand (Grupo Editorial Record)
Número de páginas: 448
Lançamento: 2017
Comprar (Amazon – R$ 34,90)
 
 
 

* Este livro foi enviado pela editora do mesmo. A política do blog é de sempre fazer resenhas sinceras, independentemente de como o livro chegou até nós. A opinião relatada aqui veio da experiência literária da autora do post e não sofreu nenhuma influência que não tenha sido explicitada na resenha.

 

* ESTA RESENHA PARTICIPA DO TOP COMENTARISTA DO MÊS DE MAIO*

Amanda Pires

Amanda desde 1997. Estudante de Letras - Inglês. Apaixonada por músicas tristes e sebos. Escrevo sobre o que leio, leio sobre o impossível.

Related Posts

2 Discussion to this post

  1. Larissa Costa disse:

    Com certeza vou ler esse depois que acabar essa minha ressaca literária! Achei bem parecido com Antes Que Eu Vá, a coisa de viver várias vezes até encontrar o erro e tal. Essa riqueza histórica me chamou a atenção e provavelmente ficarei muito atenta nessas passagens.
    AMEI O POST ❣🌈

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *