Perdida, Carina Rissi

Viajar no tempo talvez desperte o interesse de muitos por ser uma das coisas mais misteriosas e desejadas que ainda não podemos fazer, e é o desejo de muitas pessoas conhecer novos ambientes e costumes. Mas o que você faria se fosse teletransportado para um lugar do absoluto nada e sem querer? É isso o que acontece com Sofia. Vem conhecer mais um pouco sobre a reviravolta na vida de nossa personagem principal.

Sofia é uma garota que vive normalmente, em meio à modernidade, desfrutando de tudo o que é mais atual. Vive tranquilamente, não pensa em se casar, na verdade, abomina essa possibilidade. Ela tem poucos amigos, um emprego e se mostra o tipo de pessoa que é independente, que corre e vai atrás das coisas que deseja.

Eu tinha vários livros eletrônicos, inclusive armazenados no celular, mas este em especial eu simplesmente não conseguia ler de outra forma que não fosse a tradicional. Ele tinha minhas páginas preferidas marcadas por orelhas e estava todo esfrangalhado, por já tê-lo lido tantas vezes.

Ah, mesmo que Sofia não se considere lá muito romântica, ela também tem um livro favorito, que é um romance de época. Ela se perde pelas páginas e ama ler histórias sobre séculos passados e costumes diferentes.

Um dia, procurando se divertir e relaxar um pouco do trabalho chato, Sofia decide sair. O resultado disso é que ela fica muito bêbada e perde o celular em uma privada. Quando tudo não parece piorar para a personagem principal, Sofia decide comprar um celular novo e atraída pela oferta de um celular de última geração, ela acaba comprando esse que a leva para o século 19. A partir daí, perguntas começam a surgir: como Sofia vai conseguir viver em um século que não tinha a tecnologia que temos hoje? O que ela vai fazer para sobreviver? E o mais importante, como ela vai voltar?

Foi então que percebi que algo estava diferente. Muito, muito diferente! Olhei em volta com assombro. Meus olhos procuravam por qualquer coisa familiar. Qualquer coisa que deveria estar ali. Que deveria estar ali e não estava.

Minha opinião

Perdida é um livro que veio parar nas minhas mãos por meio de um sorteio, mas que eu provavelmente não leria, se eu não tivesse ganhado esse sorteio. E é por isso que eu considero a leitura dele como um acaso do destino, que veio para o bem. Primeiro, além de tudo, eu devorei o livro em um dia e mais, ele me tirou de uma ressaca literária ferrenha. Isso tudo porque a história é muito boa!

Olhei freneticamente para todas as direções e não havia nada ali. Nada! As pessoas, a cidade, tudo havia sumido.

Por se tratar de um livro nacional, eu já fico muito orgulhosa só de pensar que li um livro tão cativante. Os personagens são muito bem construídos, você se apaixona até pelos personagens que não deveria (lê-se: Teodora, vizinha de Ian, o personagem masculino que mexe com o coração de muitas leitoras e leitores desse meu Brasil). A narrativa é viciante, eu não conseguia largar o livro, me acabava de rir com alguns diálogos e, em outras partes, eu me derramava em lágrimas. É um livro intenso, que chama o leitor para aquele universo e o envolve de uma maneira sem igual.

Olhei em volta de novo, procurando uma maneira lógica de explicar o que estava acontecendo, mas não havia nada ali, além da paisagem rural. Estava assustada demais para entender qualquer coisa.

Eu poderia falar que o Ian é um dos melhores personagens da obra, que te cativa do início ao fim, mas quem me conquistou mesmo foi a Sofia. Acredito que nunca gostei tanto de uma personagem principal como gosto dela, na verdade, acho até que Perdida não seria o que é sem a presença de Sofia, uma mulher engraçada, que fala o que quer e faz o que quer. Em nenhum momento da leitura eu a achei chata ou enjoada, muito pelo contrário, ela é muito amor.

No mais, esse é um livro que eu indicaria para maiores de 16 anos, mas que com certeza agradaria tanto essa faixa jovem-adulto, quanto pessoas mais maduras, porque é um nacional que merece ser lido e apreciado. Mesmo que você não goste de romance, acho que seria uma boa pedida para uma narrativa leve e descontraída e que promete te divertir.

E o tempo estava sendo cruel comigo. Passava depressa demais.


 
Título: Perdida (Um amor que ultrapassa as barreiras do tempo)
Autor: Carina Rissi
Editora: Verus
Número de páginas: 364
Lançamento: 2013
Comprar (Amazon – R$ 27,99)

 

 

* ESTA RESENHA PARTICIPA DO TOP COMENTARISTA DO MÊS DE JULHO *

Amanda Pires

Amanda desde 1997. Estudante de Letras - Inglês. Apaixonada por músicas tristes e sebos. Escrevo sobre o que leio, leio sobre o impossível.

Related Posts

12 Discussion to this post

  1. Sophie disse:

    Eu sou LOUCA para ler esse livro desde que lançou! Um dia eu leio! hahahaha Beijos

  2. Janaina silva disse:

    Todas as vezes em que leio ou ouço comentários sobre esse livro, fico com muita vontade de ler.
    Sinceramente, nunca li nenhum comentário negativo sobre a história da Sofia.

    Já pensou fazer parte do passado?
    E provavelmente se apaixonar!

    Quero também me surpreender com essa linda história! 🙂

    Ah! E essa capa é um encanto!

  3. Morgana Brunner disse:

    Oiii Amanda tudo bem?
    Na verdade eu nunca fui muito chegada na escrita da Carina, então nesse momento não leria, fico feliz que tenha gostado e até trazido a resenha para nós.
    Beijinhos

  4. Olá, Amanda! Tudo bem?

    Já li Carinha Rissi, eu gostei da escrita dela, só não achei nada espetacular. O livro Perdida ainda não li, parece de fato ser bem legal. Fico feliz que a leitura tenha te envolvido, que você tenha gostado do livro.
    Beijos

  5. Débora Costa disse:

    Eu nunca li nenhum livro da Carina. Ganhei Perdida de aniversário, mas nunca dei uma chance ao livro. Eu tenho uma certeza resistência aos livros dela, não sei porque.

  6. Marcia disse:

    Olá!
    como ja disse em outros comentários preciso mesmo ler algo de Carina Rissi!
    Essa premissa muito me agradou, viagem no tempo é algo que aguça muito minha curiosidade rs
    Por isso é mais um que vou anotar e uma hora com boa leitora vou ler! RS
    Amei sua resenha. E se os personagens nos agrada já é quase tudo pra mim, valeu a dica! Bjs

  7. Dai Castro disse:

    É muito bom quando um livro nos surpreende, né? Até hoje não li nenhum livro da autora, mas tenho curiosidade por me deparar sempre com resenhas bastante positivas.
    Eu gosto desse tema de viagem no tempo é algo que considero sempre bem interessante ainda mais se os personagens forem tão cativantes quanto a sua definição!
    Beijos! <3

  8. Jéssica Melo disse:

    Olá Amanda, eu li esse livro já faz algum tempo e na época apesar de ter gostado de alguns pontos no geral não foi uma leitura tão bacana pra mim, mas fico feliz que que seja uma autora nacional que esta fazendo sucesso já que nossos autores não são muito valorizados.

  9. Michele Lopez disse:

    Olá,
    Acredita que ainda não li nenhuma obra da Carina?!
    Tenho muita vontade de ler a série e conhecer a escrita da autora. Acabo me identificando um pouco com Sofia que nunca quis se casar e também não é muito romântica, mas que simplesmente tem um livro favorito e que é romance rsrs
    Fico muito feliz em saber que os personagens são tão cativantes e fiquei curiosa para saber porque não deveríamos gostar tanto de Teodora.

  10. Débora Costa disse:

    Vou dizer: Eu nunca li nenhum livro da Carina Risso. No começo eu estava bem animada, mas depois que eu fiquei sabendo de vários maus tratos da autora com os fãs do livro, eu realmente fiquei com o pé atrás, entende?! Acho que a ideia do livro é muito legal e parece ser uma boa leitura, mas enquanto eu não superar a birra da autora, acho que não vai rolar pra mim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *