Ridículo Político – Marcia Tiburi

2017 crônicas marcia política político Record ridiculo tiburi

Em um momento de tantas reviravoltas no âmbito da política, Ridículo Político se apresenta como uma proposta de reflexão, uma maneira mais simples mas muito séria de encarar esse cenário, a maneira como nós o vemos e uma nova maneira de compreensão. Tiburi é certeira e clara nos conceitos, o que nos garante, além de um novo olhar sobre esse termo, um entendimento amplo.

Márcia Tiburi inicia o livro fazendo um esclarecimento sobre o termo ‘ridículo’, que nesse caso não se classifica apenas no âmbito vexatório, risível. Faz questão de esclarecer os conceitos de estética e política, para que a compreensão dos textos fique mais clara. Obviamente, Marcia fala de um ponto de vista. Professora de filosofia ela se propõe a questionar as relações que estabelecemos com a política, a passividade que exercemos frente às ‘ridicularidades’ presentes no dia a dia.

O ridículo chega à política de nossos dias como uma espécie de triunfo. Ele é o elemento fundamental de um tipo de poder sem fundo concreto, uma espécie de poder daquilo que em um primeiro momento não implicaria em poder nenhum, pois parece o contrário de tudo o que se refere ao campo do poder: força, vigor, violência.

 2017 crônicas marcia política político Record ridiculo tiburi

Os textos são curtos e Marcia garante que eles podem ser lidos isoladamente – podem mesmo! -, mas acredito que a sequencia que ela cria auxilia na compreensão do conceito de ridículo no sentido que ela quer trazer. Sei que política é um tema que muitas vezes tentamos evitar, mas Tiburi traz de maneira leve, que é possível que nós entendamos, sabe? Além disso, ela discute vários fatores que não passam despercebidos por nós, como eleições que consideramos de protesto, mas que não conseguimos atribuir conceitos, argumentar e discutir de modo embasado.

O ridículo é o acontecimento cuja cena causa certo grau de desprazer a ponto de poder cancelar o riso que seria a expressão mais especial de algo que se mostrasse cômico. Podemos dizer, que o ridículo, nesse sentido, não faz parte do cômico em geral e que, no cômico como gênero ficcional especializado em fazer rir, ele não se encaixa muito bem.

    Minha opinião

Esse livro da Marcia se apresentou pra mim como um desafio. Eu, que acostumada a ler romances clichês, me vi frente a um livro sério, que não se caracterizava por ter histórias fictícias. Para além do desafio foi enriquecedor. Primeiro porque eu – assim como várias pessoas – me afasto desse tema por muitas vezes acreditar que não tenho competências suficientes para opinar. Mas é aí que a sacada desse livro se apresenta. Tiburi se propõe a ser didática e consegue! Ademais, nos auxilia na compreensão de que política vai muito além daqueles que elegemos, nos leva a outro patamar, aquele de responsabilidade.

Selfie é um dos produtos mais curiosos da industria cultural digital, o autorretrato feito com celular que virou mania geral. Em lugares públicos e privados, o usuário, como quem porta um espelho, vira a câmera do telefone para o próprio rosto e, “espelho, espelho meu” descobre por meio das redes sociais que não existe no mundo ninguém mais bonito que “eu”.

https://www.youtube.com/watch?v=rUbrl6SoG9E&list=PLEzqoPPEIo9sXpBz5MX4j8ZsTNLVvCdM8&index=11
 
Título: Ridículo Político
Autor: Marcia Tiburi
Editora (Grupo Editorial, se houver): Grupo Editorial Record
Número de páginas: 236
Lançamento: 2017
Comprar (Amazon – R$ 19,90)
 
 
 
 

AWTR ASSINATURA PARA BLOG3

* ESTA RESENHA PARTICIPA DO TOP COMENTARISTA DO MÊS DE AGOSTO *

Isabela Tavares

Leitora desde muito cedo, carrego comigo as inspirações de menina sonhadora com um quê de mulher que não acredita em tudo que lê. Prefiro romances pela possibilidade de me apaixonar por personagens densos e complexos.

Related Posts

14 Discussion to this post

  1. Janaina silva disse:

    Oi,confesso que não entendo absolutamente nada de política.
    Assim como também admito,que nas últimas eleições não votei.
    Posso estar completamente errada, mas simplesmente não tive firmeza em minhas decisões ou em quem eleger.
    Acompanho algumas vezes as notícias de como anda a política no Brasil. E fico perdida!

    Lendo a sua resenha,acredito que a autora tente explicar de forma simples como funciona a POLÍTICA e não os POLÍTICOS. 😉

  2. Clayci disse:

    Quando vi esse livro pensei que seria algo entediante, sabe? Aqueles que só atacam?
    Mas com sua resenha consegui entender um pouco da proposta e fiquei com vontade de folhear.
    Ele é curto e ainda pode ser lido isoladamente..
    Quero <3

  3. Lara Caroline disse:

    Olá Isabela, tudo bem?
    Eu não costumo ler livros neste estilo, mas preciso muito porque precisamos sair da nossa zona de conforto para ter uma opinião crítica acerca das coisas ao nosso redor.
    Adorei a indicação.
    Beijos

  4. Pamela Liu disse:

    Oi Isabela.
    Como você também não costumo ler esse tipo de livro, leio mais romances, fantasias, distopias e romances de época.
    Mas acho que esse é um bom livro para se ler. É muito importante termos um pouco de conhecimento sobre política e seus desdobramentos, pois afinal as suas repercussões nos afeta no dia a dia.
    Vou tentar ler esse livro. Ainda mais que você apontou que a linguagem é clara e de fácil entendimento.
    Bjs

  5. Franciele Débora disse:

    Confesso que não entendo muito de politica, sou mais de ler livros distópicos, fantasia, terror e romance. Não é um livro que me agrada, então deixo passar a dica. Mas parenta ser um livro sério e de ótima leitura pra quem gosta de politica.
    Beijos.

  6. André dos Santos disse:

    Livros como esse são importantes para conscientizar todo mundo do que realmente é política e sendo didático é melhor ainda, consegue passar bem a mensagem e deixa o leitor refletindo, é um dos livros que pretendo ler por acompanhar a autora e assim ter um contato maior com outras opiniões, serve para entender e avaliar o modo como agimos diante da política.

  7. Nara Sabrina disse:

    Esse livro com certeza não faz parte do meu estilo, assim como você eu também me afasto sobre a politica, por acreditar que não tenho capacidade de opinar sobre esse assunto, a politica é um tema muito abrangente e que gera muitas opiniões diversificadas, e acredito que eu não entenda muito sobre esse assunto.
    Sinceramente não sei se o leria, não estou acostuma com livros tao sérios

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *