Projeto Leia Mulheres

Leia Mulheres é um projeto que ainda está no início, engatinhando ainda. Ele começou recentemente: em 2014. A escritora Joanna Walsh criou o projeto/hastag #readwomen2014 (#leiamulheres2014) com a intenção de incentivar a leitura de escritoras que apesar de estarmos no século XXI a circulação de livros escritoras é muito restrita e as mulheres ainda não tem muita visibilidade quanto os homens. Em 2015, Juliana Gomes convidou duas amigas, Juliana Leuenroth e Michelle Henriques para transformarem a ideia de Joanna Walsh em algo presencial, ou seja, em clubes de leituras que aconteciam dentro de livrarias e espaços culturais.

O clube é aberto a todos e a única intenção é poder ler autoras que não circulam nos grandes circuitos. Todo mês mulheres e homens se encontram para discutir um livro que pode ser um romance, um livro de poemas, crônicas ou contos. Há ainda clubes que discutiram livros teóricos. Mas o melhor é quando algum #leiamulheres consegue trazer uma das escritoras para o encontro, como aconteceu quando o #leiamulheresgoiania foi discutir o Sem palavras, livro da escritora goiana Larissa Mundim.

Por que editamos, publicamos, traduzimos, divulgamos, estudamos, discutimos menos a produção de ficção e de não ficção de mulheres? O que fazer para mudar isso? Ler as obras de escritoras, valorizar outras profissionais mulheres do mundo editoria. – Joanna Walsh

Os grupos começaram a se espalhar pelo Brasil e já são 23 estados brasileiros com #leimulheres acontecendo mensalmente. Alguns estados têm mais de dez clubes, como São Paulo. O interessante é que alguns livros, como os de editoras independentes chegam a esgotar quando este livro é escolhido, como foi o caso de Garota Siririca, quadrinho criado pela Lovelove6.

Em Goiânia o #leiamulheres acontece desde março de 2016 e, geralmente os encontros são no Évoé Café. Já foram 17 livros lidos e discutidos. Entre as autoras foram escolhidas ex-freiras, somalianas, latino-americanas, negras e autoras locais. O projeto vem trazendo uma variedade enorme, um mundo imenso de possibilidades que o mundo da literatura nos abre, mas que quase nunca vemos. E com o tempo o #leiamulheresgoiania foi ganhando uma configuração feminista levantando debates importantes sobre racismo, diferença de classes, educação rural, diferenças geracionais, entre outros.

Durante o ano de 2016 eu participei dos encontros do #leiamulheresGoiânia e garanto que foi uma experiência maravilhosa. Conheci pessoas incríveis, mulheres fortes, inteligentes. Autoras, desenhistas, poetisas, romancistas, manifestantes. A oportunidade de ler certos livros que não são muito conhecidos de autoras que quebram esteriótipos e padrões não só de vida, mas de escrita, contribui profundamente em nossa formação como pessoas, mas principalmente nos ajuda a pensar sobre o nosso papel como mulher no mundo e como aprender a ser mais forte e a caminhar juntas.

No link a seguir dá pra conferir se tem um #leiamulheres na sua cidade.

Jordana Barbosa

Jornalista que odeia jornais. Troco amores por torresmo. Meu nome significa água que corre e é perto da água que encontro paz.

Related Posts

22 Discussion to this post

  1. Janaina silva disse:

    Que ideia genial!!!
    A de discutir sobre livros escritos por mulheres,e debatendo sobre assuntos diversos.
    Aqui em minha cidade,temos apenas uma livraria que poderia divulgar esse projeto.
    Mas infelizmente ainda não soube sobre o assunto…
    Acho que é uma forma de incentivar à leitura desses livros,assim como também de conhecer o trabalho de muitas delas.
    As mulheres tem muito o que dizer.

    Gostei bastante! 🙂

    • Jordana Barbosa disse:

      Vc pode ser uma das mediadoras do Leia Mulheres na sua cidade, entra no site e vê como faz 🙂

  2. Representatividade tem que partir de luta. A leitura é uma ótima arma contra o preconceito e ajuda a quebrá-los com mais facilidade. Torço pra que esse tipo de pensamento se espalhe.

    Adorei o projeto. Mais que válido, necessário.

  3. Que ideia mais incrível,leitura é sempre válido independe se for sozinho ou acompanhado, de gênero ou autor e editora, O importante é espalhar a leitura ♥
    Na minha cidade amaria se tivesse algo com esse intuito.
    Incentivar a leitura é tudo de bom!!

  4. Thais moore disse:

    Que ideia maravilhosaaa… Amo clubes de leitura e acho super importante esse incentivo a leitura. Meus parabéns a todos .

  5. Lili Aragão disse:

    Oi Jordana, a ideia é bem bacana e imagino que os encontros sejam super animados, pois é bom termos com falar sobre os que lemos e debater sobre a história. Além do incentivo as autoras o debate de temas como racismo, diferença de classes, educação rural, diferenças geracionais que você citou é bem importante. O projeto é ótimo e todos estão de parabéns!

  6. Alison de Jesus disse:

    Olá, que projeto maravilhoso! Além de enaltecer as autoras femininas, ainda podemos interagir com outros leitores e sair da nossa zona de conforto. Sucesso para o projeto! Beijos.

  7. Eu não conhecia este projeto, mas achei ele muito interessante, muito legal esta iniciativa de incentivar a leitura de escritoras, que bom que o grupo esta espalhado pelo Brasil, uma pena não ter na região onde moro.

    • Jordana Barbosa disse:

      Mariele isso resolve fácil, entra em contato com as fundadoras e monta um leia mulheres aí 🙂

  8. Jordana!
    Não conhecia o projeto e achei bem pertinente e interessante.
    Se tem aqui em João Pessoa, nunca ouvi falar, mas vou procurar saber, porque deve ser maravilhoso poder participar.
    Desejo uma ótima semana produtiva!
    “Saber quando se deve esperar é o grande segredo do sucesso.” (Xavier Maistre)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE OUTUBRO 3 livros, 3 ganhadores, participem

    • Jordana Barbosa disse:

      No site que eu deixei na resenha mostra todos as cidades que tem no Brasil e se não tiver em João Pessoa pq vc não organiza um leia mulheres hein 🙂 Bjm

  9. Dai Castro disse:

    Bem bacana o projeto, não conhecia e achei a iniciativa bem interessante. Eu estou lendo muito mais autoras esse ano e estou feliz com isso, é importante apoiarmos também as autoras nacionais! Tem muita gente talentosa por ai, e são projetinhos como esse que ajudam a dar mais visibilidade a esses profissionais!
    Beijos
    Colorindo Nuvens

    • Jordana Barbosa disse:

      Dai são esses projetinhos que as vezes fazem esgotar livros de autoras independentes, muito importante <3

  10. Giulianna Santicioli disse:

    Adorei a ideia do projeto, achei bem legal por apresentar escritoras que não são tão conhecidas, normalmente, independente de ser autora ou autor, costumo ler livros que já são mais “famosos”, enfim, já vou dar uma pesquisada para tentar achar algum grupo aqui em SP.
    Beijos!

  11. Patricia Moreira disse:

    Oi Jordana!
    Eu conheço o Leia Mulheres desde quando ele nasceu, mas ainda não venci a timidez de participar de algum aqui em SP, É a segunda vez essa semana que eu leio uma notícia sobre o projeto. Será uma #dica do universo pra mim? Hahahaha
    Bjs

    • Jordana Barbosa disse:

      Acho que é o universo dizendo: vai lá! Acho que a timidez será vencida com o tempo, eu cheguei e fiquei quietinha no primeiro encontro, mas depois foi tudo só lindeza

  12. Gabriela Souza disse:

    Oi! É triste pensar que existe preconceito e padrões até mesmo no mundo da escrita. Adorei a ideia do projeto! Com certeza algo sensacional. O mais legal foi ter lido que, após os debates, alguns livros são vendidos aos montes! Adorei!! Beijos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *