Só Para Mulheres, Clarice Lispector

rocco, clarice lispector, só para mulheres, 2008, cronicas, textos curtos, jornal

Uma coletânea de textos em que Clarice se mostra de uma maneira diferente: Clarice antes de assinar Clarice Lispector assinava diversos outros pseudônimos nas crônicas que escrevia para os jornais. De um jeito leve e descontraído, Lispector consegue nos cativar a cada novo texto, de modo que o livro é muito leve para ler.

O livro é dividido em alguns assuntos, para nos guiar na maneira em que Clarice pensava suas questões na história. A primeira parte são os conselhos, que nos são dados de modo leve e divertido, e tem os mais diversos teores, conselhos sobre vida amorosa, sobre como criar filhos, sobre como ser uma boa dona de casa, sobre o verão. Claro que estamos falando de Lispector então sua personalidade aparecia nos textos, mas de maneira sutil na maioria deles. A proposta não era mesmo de criar profundas reflexões como em seus romances, mas sim entreter o leitor do jornal para o qual ela escrevia.

As mulheres são mais inteligentes? – Por favor, não fale alto, pois, se houver algum homem por perto, sou capaz de apanhar… Isso não é pergunta que se faça…

A segunda parte é intitulada de receitas, estas que pouco tem a ver com culinária, e sim com dicas femininas, com o universo feminino, as coisas com as quais Clarice acreditava que as mulheres poderiam se interessar. Obviamente, muitas delas recheadas daquilo que é aceitável socialmente, mas sua pitada de cinismo comparece quando o assunto soa esdrúxulo demais.

O que fazer quando o trabalho desagrada? Ou mudar de trabalho – ou mudar de atitude em relação ao trabalho.

A terceira e ultima parte trata-se de segredos. Aqueles truques de beleza – ou não – que ela acreditara serem úteis para as mulheres, dicas de como sair bem nas fotos, como educar os filhos, como fazer para os cabelos não se renderem ao frizz. Muitos segredos sobre o que é ser mulher estão escondidos nessas simples dicas.

Tornar uma pessoa digna de vaidade significa dar-lhe importância. E quem se sente importante procura elevar-se à altura de sua própria importância.

rocco, clarice lispector, só para mulheres, 2008, cronicas, textos curtos, jornal

    Minha opinião

Ia dizer que esse é um dos meus livros preferidos da Clarice mas me lembrei de todos os outros que já li e achei melhor não eleger nenhum. Apesar de aparentemente serem inofensivos, esses textos remontam a uma época específica, à um momento da mulher na sociedade, à uma maneira de ver o mundo e o desaguar em textos tão profundos quando seus romances. Quando li o livro pela primeira vez parecia que estava lendo outra autora, justamente por parecer que o livro é raso, como se não abarcasse a natureza feminina. Bobagem, ser mulher é – ainda hoje – também preocupar-se com coisas rotineiras, como cortar o cabelo dos filhos ou quais as utilidades de diversas leguminosas. Mas não é só isso.

É importante ressaltar que o livro é lindo! Cheio de ilustrações, bem diagramado, bem organizado, daqueles que a gente tem orgulho de ter na estante, sabe?

rocco, clarice lispector, só para mulheres, 2008, cronicas, textos curtos, jornal
 
Título: Só Para Mulheres
Autor: Clarice Lispector
Editora: Rocco
Número de páginas: 158
Lançamento: 2008
Comprar: Saraiva – R$ 33,90
 
 
 
 

* ESTA RESENHA PARTICIPA DO TOP COMENTARISTA DO MÊS DE OUTUBRO*

Isabela Tavares

Leitora desde muito cedo, carrego comigo as inspirações de menina sonhadora com um quê de mulher que não acredita em tudo que lê. Prefiro romances pela possibilidade de me apaixonar por personagens densos e complexos.

Related Posts

10 Discussion to this post

  1. Alison de Jesus disse:

    Olá, apesar de não contar com as particularidades da autora, a obra faz uma homenagem à figura feminina, ainda que de forma tímida e reservada, afinal eram levados em conta os conceitos populares à época. Gostaria de ver as gravuras da obra, pois se seguem o mesmo padrão da capa devem ser bem interessantes. Beijos.

  2. Lili Aragão disse:

    Oi Isabela, Clarice é uma autora que marca e tem textos ótimos e achei a premissa desse livro bem legal e curti muito quando você disse na resenha que: “ser mulher é – ainda hoje – também preocupar-se com coisas rotineiras”, isso é tão verdade, os conselhos que Clarisse dá nesse livro parecem vir daquele bate papo que temos com amigas em que aconselhar e ser aconselhada a partir das experiências diárias são inevitáveis e muito bom. Ótima dica 😉

  3. Patricia Moreira disse:

    Oi Isabela 🙂
    Clarice é aquela autora que tá na minha lista de “autoras que preciso ler ao menos uma vez na vida”, mas sempre fico com um pé atrás já que dizem que não é uma leitura fácil. Fico me perguntando se estou preparada, ou se espero ter mais “bagagem” pra lê-la futuramente.
    Gostei muito da proposta desse livro dela que não conhecia. Talvez ele seja a porta de entrada perfeita pra começar a ler a autora. Bjs.

  4. Ainda não li nem um livro da autora Clarice Lispector, mas tenho muita curiosidade em ler algum livro dela, achei bem interessante este livro ser composto por uma coletânea de textos, e que bom que este livro é muito leve para ler, pela sua resenha este livro parece ser muito bom, então adicionei Só Para Mulheres em minha lista de leituras.

  5. Janaina silva disse:

    Olá,se de forma sutil ,principalmente pela época em que foi escrito,a autora “aconselha”as mulheres a tentarem ir um pouco mais além de boas donas de casa,vou gostar do livro.
    Acho que essas crônicas foram escritas com muita leveza,para não escandalizar o perfil de mulheres que predominava neste tempo.

    Se eu tiver uma oportunidade,eu ainda vou ler! 😉

    Bjs

  6. CLAYCI disse:

    Achei essa edição tão linda! A diagramação está maravilhosa e me arrependo de não ter trazido pra casa em una promoção que teve na Saraiva =/

  7. Fiquei encantada com a resenha desse livro, ainda não havia conhecido este livro, e ainda não tive a oportunidade de ler nada da autora, então creio que este livro seja uma excelente oportunidade ainda mais por ser contos. Esta edição é um charme a parte. Com certeza vai para a lista de desejados.

  8. Giulianna Santicioli disse:

    Nunca li nada da Clarisse Lispector mas achei bem interessante essas crônicas, principalmente pelo fato de através delas ser possível conhecer mais sobre o dia a dia das mulheres daquela época, achei o livro super bonitinho e acho que seria um ótimo livro para conhecer a autora.
    Beijos!

  9. Isabela!
    Na minha humilde opinião, não tem como um livro da Calrice não ser bom.
    Ela sempre retrata temas inseridos no nosso cotidiano e acabamos nos identificando e achando cada texto mais crível que o outro, sem contar que a lingugem que ela uso, apesar de um tanto dura, em alguns momentos chega a ser poética e fico encantada.
    Desejo um maravilhoso e florido final de semana!
    “Para saber uma verdade qualquer a meu respeito, é preciso que eu passe pelo outro.” (Jean-Paul Sartre)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE OUTUBRO 3 livros, 3 ganhadores, participem.

  10. Gabriela Souza disse:

    Oi! Perdoa a minha ignorância, mas Lispector é um pseudônimo ? hahahah Nunca li nada da autora, mas acho que acabei de encontrar a obra perfeita para começar! Adorei os assuntos que vão ser abordados no livro, e quero ver as ilustrações que tu disse que tem. Beijoss

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *