A Longa Viagem a um Pequeno Planeta Hostil, Becky Chambers

Andarilha é uma nave capacitada para abrir túneis, que facilitam a conexão entre civilizações do universo. Rosemary junta-se a tripulação e terá que trabalhar como guarda-livros na companhia de outros colegas de trabalho e de uma tripulação muito peculiar. Becky Chambers conquista os leitores e os teletransporta para um universo cheio de particularidades. Venha conhecer mais sobre esse sci-fi de ótima qualidade, lançado recentemente pelo selo Darklove!

Assim que Rosemary chega até a nave, ela conhece outras pessoas muito diferentes. Essas pessoas vêm de planetas diversos e são singulares como um todo, cada qual com suas particularidades. O Capitão Ashby é um dos primeiros que Rosemary conhece, só que não demora muito até ele receber uma nova proposta de trabalho. Assim, eles partem para essa missão perigosa que é ir até esse planeta hostil, chamado Hedra Ka.

Do chão
nós nos
erguemos;
Nas nossas naves,
vivemos;
Nas estrelas,
sonhamos.

Logo descobrimos que o tal planeta está passando por uma guerra, então não será fácil chegar até lá e muito menos entrar nele. O caminho é hostil, difícil e eles não estão equipados como uma nave de guerra estaria, afinal, esse não é o objetivo deles. O que move essa tripulação a ir até Hedra Ka é, simplesmente, a remuneração. Eles estão dispostos a passar por todas as dificuldades, já que eles não são bem valorizados na tarefa que fazem.

Eram os sons da vida dos espaciais, que enfatizavam a vulnerabilidade e a distância.

O título do livro justifica bastante o que acontece nessa história, o leitor irá acompanhar todos os personagens inter-espécies juntos durante a longa viagem até o pequeno planeta hostil. De forma bem natural, Becky Chambers introduz novos conceitos familiares, relações de poliamor e derruba preconceitos através de personagens variados que fazem o leitor se apaixonar cada vez mais pela história.

Viver no espaço era tudo, menos silencioso.

Minha opinião

Eu não esperava me envolver tanto com um livro de ficção científica, apesar de gostar bastante do gênero, nenhum dos que li me fizeram raciocinar e me questionar sobre o meu próprio universo como A longa viagem a um pequeno planeta hostil. Os personagens dessa história são os responsáveis por isso. Eu pude acompanhar de perto a descoberta pessoal de cada um. Becky Chambers quebra muitos preconceitos da nossa sociedade ao incluir figuras marginalizadas dentro do enredo de uma forma que eles tenham realmente importância dentro da história. No final, não importa qual a espécie daquele personagem, você só percebe que ele esteve ali o tempo todo. A autora não faz uma problematização absurda dentro do texto, ela deixa nas entrelinhas e só então percebemos os motivos de ela ter colocado certo personagem em tal lugar.

Além disso, eu pude perceber as influências que ela teve ao escrever o livro, a própria autora leu muita ficção-científica e leu autores que escrevem nesse gênero, então digamos que ela aprendeu com as pessoas certas. A cada página lida, eu me sentia mais imersa naquela viagem e sedenta para descobrir o que aconteceria com a tripulação quando eles chegassem até Hedra Ka.

Ao acordar dentro da cápsula, ela se lembrou de três coisas. Número um: estava viajando pelo espaço. Número dois: em breve, começaria em um novo emprego, no qual não podia fazer besteira. Número três: tinha subornado um funcionário do governo para conseguir um novo arquivo de identidade.

Um ponto muito forte dentro da história é a construção das personagens femininas. Todas elas são muito fortes, a amizade entre algumas delas me deixou de coração quentinho e pude perceber toda a força dessas relações. A escritora colocou Rosemary dentro da história de uma forma muito inteligente, porque a própria personagem era nova naquele ambiente da nave, os leitores também. Então, algumas situações se explicam para a personagem, mas também se explicam para nós. O que mostra a genialidade de Becky em não jogar o leitor de qualquer forma dentro da história.

Para finalizar, eu gostaria de indicar A Longa Viagem a um Pequeno Planeta Hostil até para quem não curte tanto o gênero ou nunca se identificou com ele, porque além de ficção científica, ele é uma grande aventura de descobrimento pessoal e interpessoal também. Vale super a pena conferir a história e o trabalho da editora, a edição está bem caprichada, a fonte escolhida deixou a leitura mais agradável do que já era!

 

Título: A longa viagem a um pequeno planeta hostil (Wayfarers # 1)
Autora: Becky Chambers
Editora: Darkside (selo Darklove)
Número de páginas: 352
Lançamento: 2017
Comprar (Amazon – R$ 38,40)

 

* Este livro foi enviado pela editora do mesmo. A política do blog é de sempre fazer resenhas sinceras, independentemente de como o livro chegou até nós. A opinião relatada aqui veio da experiência literária da autora do post e não sofreu nenhuma influência que não tenha sido explicitada na resenha.

* ESTA RESENHA PARTICIPA DO TOP COMENTARISTA DO MÊS DE OUTUBRO *

Amanda Pires

Amanda desde 1997. Estudante de Letras – Inglês. Apaixonada por músicas tristes e sebos. Escrevo sobre o que leio, leio sobre o impossível.

Related Posts

11 Discussion to this post

  1. Janaina silva disse:

    Oi Amanda ,um dos gêneros literários que dificilmente leio é o de ficção científica.
    Mas lendo a resenha,percebi que a história vai muito além. Questiona sobre assuntos diversos,fazendo com que a gente reflita não é?
    Recentemente li um comentário,que a trama é tão bem elaborada,que quem leu ,sentiu falta dos personagens. E quando isso acontece,é sinal de que o livro é muito bom!

    Adorei a sua dica. E é um dos livros que está entre os que desejo ler em breve. 🙂

  2. Lili Aragão disse:

    Oi Amanda, eu assisto Sci Fi mais não é um gênero que tenho lido e achei a premissa interessante, fiquei com vontade de me arriscar e de ver se funciona comigo essa história que parece ter ótimos personagens, principalmente femininos. A Darkside tem edições muito lindas e imagino que essa esteja muito bonita também, gostei da resenha 😉

  3. Gosto de livros de ficção científica, pelos seus comentários positivos referentes a este livro, a história parece ser muito boa, que bom que você recomenda ele até para quem não curte tanto o gênero, como eu gosto de livros de ficção científica, acredito que irei gostar da história deste livro.

  4. Alison de Jesus disse:

    Olá, como um amante de sci-fi já fiquei morrendo de vontade de ler a obra, que conta com ambientação e caracterização dos personagens muito bem construídas. As singularidades dadas a cada personagem possibilitam que o leitor crie embatia pelos mesmos, deixando a leitura fluida e agradável. Beijos.

  5. CLAYCI disse:

    Esse livro entrou para os meus favoritos do ano.
    Me senti tão envolvida que fiquei chateada quando terminei rs.
    Queria mais <3

  6. Dai Castro disse:

    Esse livro é sensacional, né? Eu achei a criação dos personagens maravilhosa! Eles são com certeza, as grandes estrelas do livro e justamente por conta disso, acho que é uma história recomendada para todos os públicos, inclusive para aqueles leitores que não se sentem muito confortáveis em ler ficção científica!
    E que edição maravilhosa, heim? O brilho da capa é sensacional!
    Beijos!

  7. Esta capa é encantadora! Adorei conferir a resenha do livro, pois bem como comentou sou este tipo de leitora que nunca leu nenhum livro do gênero, creio que até por um pouco de receio de não compreender bem o desenvolvimento da historia, mas creio que a proposta deste seja uma excelente dica para ler algo do assunto. Já coloquei ele na lista de desejados!!

  8. Giulianna Santicioli disse:

    Qualquer livro que envolva viagens a outros planetas já sei que vou gostar, ainda mais se for algum livro da Darkside, que até hoje não teve nenhum livro que não gostei, adoro ficção científica e acho que com esse livro não seria diferente.
    Beijos!

  9. Amanda!
    Gosto muito de livros de ficção científica e com autora tão renomada, deve ser uma delícia a leitura. Sem contar com a grande lição contra o preconceito e com a convivência de humanos com povos de vários planetas diferentes, deve ser uma verdadeira viagem carregada de ação e emoção. Fiquei bem interessada pela leitura, mesmo com a observação de que o livro talvez não seja uma ficção pura… Agora que fiquei intrigada para poder conferir.
    Desejo um maravilhoso e florido final de semana!
    “Para saber uma verdade qualquer a meu respeito, é preciso que eu passe pelo outro.” (Jean-Paul Sartre)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE OUTUBRO 3 livros, 3 ganhadores, participem.

  10. Gabriela Souza disse:

    Oi! Estou babando nessa edição da Darkside! Não costumo ler ficção cientifica, mas achei a proposta do livro bem interessante. Fiquei curiosa para saber mais sobre esse planeta hostil, sobre a tripulação que são de planetas diferentes, e conhecer as personagens femininas que, como tu disse, são fortes. Adorei a dica e pretendo ler a obra em breve! Beijos

  11. Patricia Moreira disse:

    Oi Amanda 😀
    Primeiramente que capa linda né? Eu sou apaixonada por ela hahaha. Enfim, desde o lançamento do livro ele virou um dos meus mais desejados e até agora não encontrei nenhuma resenha negativa sobre ele.
    Eu não sou muito de ler ficção científica, mas estou louca pra mudar isso. Acho muito legal quando autores através dos seus personagens tentam falar de assuntos diversos e muitos considerados tabus. Acredito que é uma ótima forma de mudar o mundo e abrir os olhos dos leitores.

    Bjs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *