O Guia Do Mochileiro Das Galáxias, Douglas Adams

O Guia Do Mochileiro Das Galáxias s

Douglas Noel Adams (DNA) nos deu um dos maiores novos clássicos literários da história. Uma obra gostosa e aclamada que merece uma resenha. Aliás, uma não, cinco.

É claro que estou falando da “trilogia de cinco livros” mais famosa da história, agora seis, mas esse a gente deixa no cantinho por enquanto. O Guia do Mochileiro das Galáxias. A obra original deriva de um programa de rádio da BBC que se transformou em peça, séries, jogos, quadrinhos, livros e até filmes.

Bom, vocês não precisam de mim para uma base histórica, este artigo da wikipedia é bem completinho já. A partir desse post publicarei uma resenha para cada livro da trilogia. Considerarei apenas os cinco livros porque quero manter a obra do Douglas Adams apenas nas mãos dele, uma vez que o 6º livro, “E tem outra coisa…”, foi escrito por Eoin Colfer. Ele mesmo, o dono das séries Artemis Fowl e P.R.A.T.A.

  1. O Guia do Mochileiro das Galáxias
  2. O Restaurante no Fim do Universo
  3. A Vida, o Universo e Tudo Mais
  4. Até mais, e Obrigado pelos Peixes!
  5. Praticamente inofensiva

Existe certa controvérsia sobre o quinto livro, pois foi publicado bem depois dos outros, mas eu considerarei ele também.

Sem mais blá blá blá. Vamos falar do primeiro livro O Guia do Mochileiro das Galáxias

Sobre O Enredo

Pouco antes da destruição da terra, Arthur Dent escapa com vida do planeta com a ajuda de seu amigo Ford Prefect (é Prefect mesmo e não Perfect. haha!). Ford, que veio do planeta Betelgeuse e estava na terra a fim de fazer uma pesquisa de campo para o guia do mochileiro das galáxias. Arthur e Ford pegam carona em uma das naves Vogon enviadas para demolir a terra, e acabou levando Arthur com ele.

A partir daí Arthur e Ford compartilham cenas memoráveis nessa COMÉDIA de ficção científica maravilhosa.

O Guia do Mochileiro das Galáxias já substituiu a grande Enciclopédia Galáctica. Em primeiro lugar, é ligeiramente mais barato; em segundo lugar, traz na capa, em letras garrafais e amigáveis, a frase NÃO ENTRE EM PÂNICO.

Minha opinião

A primeira vez que vi esse livro na minha frente eu nem imaginava o que seria. Um amigo recomendou: “Dani, lê lá cara, é curtinho.” De fato é curtinho. então resolvi ler, apesar do nome (achei muito esquisito na época). Eu estava tentando deixar os livros juvenis de lado e entrar na vibe, mas não estava gostando muito. Livros densos como Moby Dick e Iracema me deixaram extremamente exausto.

Como eu não tinha o background da história, o livro me surpreendia a cada página. E a melhor coisa do livro é a sua veia cômica que te faz refletir rindo, gargalhando até. Não é só isso é claro, mas, caramba, como é bom.

O jeito que Douglas conta a história passando por lugares, naves, planeta e personagens é único. Conhecemos como o universo da cabeça de DNA funciona. Como nos faz pensar na nossa vida sem pensarmos diretamente nela.

Existe uma teoria que diz que, se um dia alguém descobrir exatamente para que serve o Universo e por que ele está aqui, ele desaparecerá instantaneamente e será substituído por algo ainda mais estranho e inexplicável. Existe uma segunda teoria que diz que isso já aconteceu.

Ele explica a burocracia através da raça Vogon. Passeia pela política com o personagem do Presidente Zaphod Beeblebrox. Entra na problemática da existência no papel de Marvin, o andróide depressivo.

Um humor tipicamente inglês que é detectável em cada ironia que ele expressa. Assim como Monty Python expressava naquela época.

Acredito que seja um dos melhores livros que já li. Top 5 com certeza. Só tem um defeito, seu autor foi privado de escrever mais obras hoje em dia. Sua morte ainda ecoa. Bom, pelo menos temos sua obra de consolo.

O Guia Do Mochileiro Das Galáxias

 
 
Título: O Guia Do Mochileiro Das Galáxias – Volume 1
Autor: Douglas Adams
Editora: Arqueiro; Edição: 1
Número de páginas: 208
Lançamento: 2009
Comprar: Amazon – R$ 18,79
 
 

* ESTA RESENHA PARTICIPA DO TOP COMENTARISTA DO MÊS DE NOVEMBRO DE 2017 *

Related Posts

3 Discussion to this post

  1. Daniel!
    A verddade é que o livro aparentemente não tem sentido, mas é aí que está a genialidade do autor, na minha opinião, porque ele deixa nossa criatividade agir de várias formas, tentando fazer alguma ligação e viajando em sua originalidade…
    Bem feliz que entrou para sua lista de top 5.
    Uma semana carregado de luz e paz!
    “ Lança o saber e não terás tristeza.” (Lao-Tsé)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA novembro 3 livros, 3 ganhadores, participem!

  2. Elidiane Lima disse:

    Oi, Daniel!
    Não leio ficção científica, em se tratando desse gênero gosto de assistir do que ler algo sobre o gênero, e apesar de gostar do humor tipicamente inglês e de livros divertir que provocam gargalhadas não tenho interesse em ler O Guia do Mochileiro das  Galáxias nem curiosidade em acompanhar as aventuras de Arthur e Ford…
    Abraços!

  3. Elidiane Lima disse:

    Oi, Daniel!
    Não leio ficção científica, em se tratando desse gênero gosto de assistir do que ler algo sobre o gênero, e apesar de gostar do humor tipicamente inglês e de livros divertir que provocam gargalhadas não tenho interesse em ler O Guia do Mochileiro das Galáxias nem curiosidade em acompanhar as aventuras de Arthur e Ford…
    Abraços!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *