O Oceano No Fim Do Caminho, Neil Gaiman

Neil Gaiman talvez seja meu autor favorito. É incrível sua capacidade de transformar algo maluco em uma ótima estória. Tem uma criatividade ímpar.

Em “O Oceano No Fim Do Caminho” Neil nos conta uma passagem da vida do nosso protagonista sem nome que volta a sua terra natal para um funeral. Resolve visitar sua antiga residência onde sua irmã e ele cresceram.

Nessa sua visita ele começa a lembrar dos acontecimentos vividos em companhia de Lettie Hempstock. Quando o narrador se recorda que um minerador de opala que se hospedava em sua casa rouba o carro de seu pai e se suicida dentro dele a narrativa começa de fato. Esta morte é que inicia uma série de eventos sobrenaturais desagradáveis e, a partir daí, são muitas novas descobertas.

Tudo me voltava à memória, mas, mesmo enquanto lembrava, eu sabia que não seria por muito tempo: eu me lembrava de todas as coisas ali, sentado no banco verde ao lado do laguinho que Lettie Hempstock um dia me convenceu ser um oceano.

Mais tarde o nosso protagonista engasga com uma moeda Lettie o ajuda por caminhos sobrenaturais. Depois de um tempo Ursula Minkton entra na narrativa para dar o respiro de suspense e terror que estava sendo indicado nas páginas anteriores.

O livro continua com as aventuras e nós nos pegamos tentando entender o que está acontecendo. Isso mesmo. O livro é denso, chega a ser confuso, mas traz um novo ar de estranheza para a fantasia, que a muito tempo, a meu ver, é mais do mesmo.

Chorei até não conseguir mais. Então respirei fundo algumas vezes, e pensei que Ursula Monkton, o monstro de lona tremulante, verme e pulga, ia me pegar se eu tentasse sair da casa. Eu tinha certeza.

Minha Opinião

Sou fã do Neil Gaiman, mas esse livro me deu um sentimento estranho. Será que gostei? Foi a primeira coisa que me perguntei quando terminaram as páginas.

O fato de ter uma leitura que me deixasse desconfortável e não feliz me intrigou. Estava acostumado com livros de fantasia que me entregavam o que eu esperava, e por fim não foi o que recebi aqui. Fui atordoado pela obra.

O livro é rápido. Os capítulos são curtos, por volta de quinze páginas cada um. Com páginas amareladas e letras pequenas. Gostei da diagramação como um todo, mas precisa de mais para ser cem por cento. Li em inglês e depois lendo a tradução me pareceu que Neil Gaiman foi bem representado pela Renata Pettengill, a mesma tradutora de “A Culpa é das Estrelas” de John Green.

Quero terminar usando um trecho que representa bem o que penso na minha vida.

Fui para longe na minha cabeça, em um livro. Era para onde eu ia sempre que a vida real ficava muito difícil ou inflexível.

Então leia, mesmo que traga desconforto.

Peace.

 
Título: O Oceano No Fim Do Caminho
Autor: Neil Gaiman
Editora: Intrínseca
Número de páginas: 208
Lançamento: 2013
Comprar (Amazon – R$ 16,99)
 
 
 
 

* ESTA RESENHA PARTICIPA DO TOP COMENTARISTA DO MÊS DE DEZEMBRO DE 2017 *

Related Posts

Discussion about this post

  1. Camila Faria disse:

    Nunca li nada dele, acredita? Qual livro você me recomendaria para começar? Um abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *