Um encontro de sombras, V. E. Schwab

Quatro meses se passaram desde que a pedra sombria caíra nas mãos de Kell, desde que seu caminho cruzara com o de Delilah Bard, desde que Rhy fora ferido, que os gêmeos Dane foram derrotados e que a pedra fora enviada com o corpo moribundo de Holland, pelo portal, de volta para a Londres Preta. Em diversos aspectos, as coisas quase voltaram ao normal, apesar de Rhy ficar mais tempo sóbrio e de Kell estar sempre assolado pela própria culpa. Conforme a Londres Vermelha finaliza as preparações para os Jogos Elementais, certo navio pirata se aproxima, trazendo velhos amigos de volta ao porto da capital.

ATENÇÃO! Apesar de não ter spoilers da história desse livro, ele é o segundo de uma série e pode haver spoilers do primeiro livro na resenha. Se você caiu aqui de paraquedas, recomendo a leitura da resenha de Um tom mais escuro de magia antes.

Após 4 meses desde os acontecimentos finais de Um tom mais escuro de magia, temos Lila viajando a bordo do Night Spire. Ela está realizando o antigo sonho que tinha de ser uma pirata. No meio de toda a experiência ela matou um tripulante do navio e se tornou aprendiz do capitão, um poderoso mago, Allucard. Nessa primeira parte do livro encontramos Lila descobrindo sobre comunidades que constituem da Londres Vermelha, como fazer parte da tripulação de um navio e, principalmente, sobre suas habilidades e como explorá-las.

Em outro núcleo temos Kell, vigiado intensamente pela guarda real, sem poder fazer muito sem a autorização do rei agora que ele e Rhy compartilham uma conexão mortal. O antari está proibido de circular pelas diferentes Londres, especialmente a Londres Branca, depois do ocorrido naquela cidade. Ele ainda não superou tudo o que ocorreu naquele mundo e sofre com a culpa e pesadelos frequentes. Seu irmão, embora passe mais tempo sóbrio do que antes, não aceita que as circunstâncias em que fora trazido de volta.

Todos estamos aqui por uma razão, Bard. Apenas acontece que algumas razões são maiores do que outras. Então acho que eu não tenho medo de quem você é ou mesmo do que você é. Estou com medo da razão por que você está aqui.

As coisas parecem estar se acalmando, principalmente com a proximidade dos Jogos Elementais, uma competição onde os magos mais poderosos de todo o mundo demonstram suas habilidades. Uma competição para descobrir o mais forte, onde todos confraternizam entre si e a diversidade é celebrada. Londres Vermelha fica inundada de estrangeiros por causa dos jogos, sejam eles competidores ou torcedores. E dentre essas pessoas, vamos reconhecer um rosto familiar.

As pessoas só podiam te machucar se você se importasse o suficiente para deixar que elas o fizessem.

Lila acaba tomando o lugar de um competidor e se infiltra nos jogos para descobrir quão poderosa era sua magia. Allucard também está no jogo e descobrimos que ele e o príncipe possuem um passado. Kell jamais poderia competir pois é um antari e o rei jamais permitira que a vida de Rhy fosse colocada em perigo. Aos poucos Schwab introduz ainda aspectos do renascimento da Londres Preta. E apesar de saber que é arriscado pedir que Kell descubra o que está acontecendo lá, o rei sabe que o mago é o único a altura para essa tarefa.

Minha opinião

Tive saudade de algumas coisas nesse segundo livro: viagens de Kell entre as Londres e o crescimento pessoal dele. A proximidade constante de Rhy me fez gostar um pouco menos do príncipe e ele havia sido um dos meus personagens favoritos no primeiro livro. As características que antes achei exóticas ou peculiares nele agora já estavam me enchendo o saco. O pessoal feminista vai chorar com esse livro: além de Lila ser a única personagem feminina de destaque na história, ela perde um pouco da sua força verdadeira e várias de suas atitudes e conquistas passam a ser explicadas somente por ela ser quem é.

No geral o desenrolar do livro é mais lento e o desenvolvimento dos personagens não me deixou tão animada como no primeiro. Porém o ritmo lento e a dificuldade de me apegar novamente aos personagens foram diminuindo no final do livro e o cliffhanger me deixou muito ansiosa pela continuação. Um encontro de sombras deu uma desacelerada no sucesso da série, mas serviu para consolidar a escrita da V. E. Schwab. Recomendo o livro sim, porém não vá com muita sede ao pote!


 
Título: Um encontro de sombras (Tons de magia #2) (A gathering of shadows)
Autor: V. E. Schwab
Editora: Editora Record (Grupo Editorial Record)
Número de páginas: 560
Lançamento: 2017
Comprar (R$ 21,90)
 
 
 
 

* Este livro foi enviado pela editora do mesmo. A política do blog é de sempre fazer resenhas sinceras, independentemente de como o livro chegou até nós. A opinião relatada aqui veio da experiência literária da autora do post e não sofreu nenhuma influência que não tenha sido explicitada na resenha.

* ESTA RESENHA PARTICIPA DO TOP COMENTARISTA DO MÊS DE FEVEREIRO *

Juliane Oliveira

Gosto de distopias memoráveis e contemporâneos que não sejam desnecessariamente tristes. Não sou muito fã de dias chuvosos ou frios. Apaixonada por séries, livros, filmes e pets no geral.

Related Posts

12 Discussion to this post

  1. Juliane!
    Essa é a primeira resenha que leio dessa continuação e bem como falou, como não li o anterior, fiquei um tanto confusa, mas deu para entender que toda a ambientação em Londres ou as várias Londres, é um ponto importante do livro e que o casal protagonista, agora separado, tenta tocar sua vida para frente como pode…
    Pena que é uma leitura mais lenta que a anterior.
    Desejo uma ótima semana e um mês mais que abençoado!!
    “Acredite em si próprio e chegará um dia em que os outros não terão outra escolha senão acreditar com você.” (Cynthia Kersey)
    cheirinhos
    Rudy

    • Juliane disse:

      Oi Rudy! A história pode parecer um pouco confusa pra quem não está acompanhando a série desde o início mesmo, mas acho que se você ler a resenha do 1º livro já ajuda bastante, deixei ela linkada no começo do post!
      Apesar de a leitura ter sido mais lenta do que o anterior, estou com um pouco de expectativas pro desfecho da série 🙂
      Beijos!

  2. Adriana Holanda Tavares disse:

    Eu AMEEEEEEEI Um Tom Mais Escuro de Magia! A autora soube muito bem criar um universo totalmente novo e espetacular! Infelizmente, ainda não tive oportunidade de ler o segundo volume, mas,que pena que esse ficou mais lento que o primeiro, isso meio que me decepciona um pouco a ler a continuação. Além disso que capas lindas né?

    • Juliane disse:

      Sou muito apaixonada nessas capas e nessa série Adriana!
      É uma pena ter ficado lento mesmo, mas estou com expectativas que o próximo vá ser melhor 🙂
      Beijos!

  3. flaviacoral disse:

    Estou louca para ler esses livros, tenho lido tanto sobre eles, tanta coisa positiva que não vejo a hora de poder ler e saber se é tudo isso mesmo, apesar de após essa resenha ter ficado com um pouco de receio do segundo livro, tenho grande facilidade em largar a leitura quando ela se torna lenta e arrastada.

    • Juliane disse:

      Siiim, você vai amar!
      Não desiste no segundo livro, vai valer a pena 🙂
      Depois volte aqui pra me contar o que achar!
      Beijos!

  4. Samantha Correa disse:

    Não li o primeiro livro dessa série e por incrível que pareça só estou lendo resenhas desse segundo e nada do primeiro.
    A história desse segundo não me chamou atenção e acho que não será uma série que lerei, claro que se eu tiver os livros em mãos não vou negar mas não é uma história que faça meu estilo.
    As capas dos livros são muito bonitas o que ajuda a chamar atenção para a história.

    • Juliane disse:

      Aqui no blog tem a resenha do primeiro, vale a pena dar uma conferida. inclusive deixei ela linkada nesse post 😉

  5. Catherine Torres disse:

    Eu ainda não li o primeiro livro da série, por esse motivo só dei uma passada de olho na resenha, mas deu para perceber que mesmo o livro tendo ficado mais arrastado, talvez valha ainda a pena dar uma olhadinha, gosto muito de séries com um mundo próprio.

    • Juliane disse:

      Oi Catherine, apesar de o livro ter arrastado um pouquinho, a leitura ainda vale a pena!
      Estou ansiosa pela próximo da série 🙂
      Beijos!

  6. Ana Carolina Venceslau dos Santos disse:

    Eu só ouvi falar nesse livro Uma vez porque ele foi um dos livros que veio na caixa do turista Literário de uma amiga minha mas eu não fiquei muito interessado em ler o livro eu soube quero uma fantasia que se passa na Inglaterra mas eu não procurei saber muito sobre ele porque não me senti atraída na história na mente foi bem clichê para mim mas quem sabe eu dei outra chance

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *