Posts in Category

contos e crônicas

A partida do trem é o segundo conto do livro Onde Estivestes de Noite. A editora Rocco reuniu 17 contos escritos por Clarice Lispector e publicou nessa pequena e curta edição. Desde que tive o primeiro contato com o livro, venho relatando minhas experiências de leitura com os textos. Se você quiser conferir a minha resenha do primeiro conto “A procura de uma dignidade”, é só clicar aqui. Hoje, eu trouxe minhas impressões sobre A partida do trem. Vem conferir!

Fábio Mandingo é um escritor baiano e tem uma importante representação na literatura afro-baiana. Escritor, historiador e professor da rede de ensino municipal, Fábio escreve e descreve a geografia da sua infância e adolescência, fala sobre amizade, dor, violência policial, bebedeiras, puberdade, sexo, amor de uma forma confessional e de testemunho. A relação com os lugares e as pessoas no livro nos deixam confusos em saber quem é Fábio entre os personagens, se é que ele está como personagem ali.

Quando você encontra livros espetaculares escritos por escritores maravilhosos, você obrigatoriamente precisa falar do autor. Dany Laferriére é negro, haitiano. De quantos autores haitianos você já ouvir falar? Foi batizado com o mesmo nome do pai, Windsor Klébert Laferrière. O pai de Dany era um politico importante e foi exilado forçosamente quando Dany tinha seis anos e por medo da abrangência da perseguição politica Dany é afastado dos pais e vai viver no interior com a avó. Aos 19 anos ele se torna jornalista e o mesmo regime o persegue

Vamos falar sobre Clarice Lispector e seus contos maravilhosos? A Rocco é uma das editoras, se não A editora, que mais publica obras da Clarice Lispector. E um dia vagando pela livraria acabei achando um livro curtinho de contos da autora, chamado Onde estivestes de noite. É uma edição que me chamou atenção do início ao fim e decidi fazer uma pequena resenha de um dos contos que mais gostei dentro do livro.

Quando uma autora já no subtitulo consegue encaixar tão inteligentemente um neologismo, o livro tem o dobro de chances de ser bom. Nesse caso, Diana conseguiu superar todas as expectativas em relação à isso. As cronicas contidas nesse livro são – em sua maioria – adaptações das crônicas que ela escrevia para o jornal, e todas tem uma característica em comum: a inteligência e sagacidade de Diana com as palavras, e para além, com os conteúdos.

1 2 Page 1 of 2