Posts in Category

resenha

Mira, Sebby e Jeremy são três adolescentes com mundos e histórias muito diferentes. Cada um tem uma carga a mais para carregar, problemas sufocantes para pessoas tão jovens e dificuldades de inserção na vida que esperam que eles tenham. É por acaso, alguma peça do destino tão irônico, que eles se conhecem, que eles se tornam tão essenciais um na vida do outro. E então, é dessa forma que a amizade se mostra: forte e um pouco imprevisível.

Oficialmente, Kell é o Viajante Vermelho, embaixador do império Maresh, encarregado das correspondências mensais entre a realeza de cada Londres. Extra-oficialmente, Kell é um contrabandista, atendendo pessoas dispostas a pagar por mínimos vislumbres de um mundo que nunca verão. Fugindo para a Londres Cinza, Kell esbarra com Delilah Bard, uma ladra com grandes aspirações. Por fim, embarcam em uma jornada a fim de experimentar uma aventura de verdade. Magia perigosa está à solta e a traição espreita em cada esquina.

Rosa é uma órfã que foi deixada em um convento por um homem misterioso com uma chave em meio aos seus panos, a única pista sobre sua origem. Somos transportados a 1914, inicio da 1ª Guerra Mundial e Rosa cresce isolada do mundo junto às freiras. Depois de quinze anos, ela precisa sair do isolamento e começar uma vida. Fluente em três idiomas e excelente musicista é contratada como preceptora (professora) de Clementina, filha do marquês de Scarfiotti, uma família da aristocracia de Florença. Depois da guerra vem a paz,

Em um único dia a vida das pessoas pode mudar de forma irreparável. Ações impulsivas, atitudes completamente impensadas e o emaranhado que é viver uma sociedade tão ampla. Natasha e Daniel percebem essas coisas um com o outro, e vamos aprendendo com eles o sentido de ser perseverante, ver oportunidades e tentar. Um dia são 24 horas completas, fato que pode fazer tudo mudar, ainda mais se formos abertos quanto a isso.

Sabe essas promoções da Black Friday que te incentivam a comprar mesmo sem você ter dinheiro? Pois é, foi em um desses dias dos dividendos que adquiri, a preço de banana, um romance. Sempre compro livros pela beleza da capa e pelo título, nem olho quem escreveu e esse me conquistou pelo nome: Sangue no olho. É quando você pensa que vai ler algo parecido com o filme argentino, Relatos Selvagens, dirigido por Damián Szifron, ou seja, puro ódio e explosões de raiva; sabe aquela sede por vingança?

1 2 3 4 34 Page 2 of 34