Posts in Category

resenha

Eu estava em um momento de espera na vida e vi pelo Facebook um amigo postando um gif engraçadíssimo. Curiosa, perguntei de que filme era e ele me disse que era da série Grace and Frankie, produzida pela Netflix em 2015. A série é protagonizada, obvio, por Grace (Jane Fonda) e Frankie (Lily Tomlin). Mulheres que estão na terceira idade e recebem a noticia que seus maridos são gays e vão se casar.

Foto de Divulgação – BBC ONE Quando, na reunião de pauta do blog, a gente decidiu falar de séries, a primeira que me veio em mente foi Sherlock. Talvez depois de LOST essa seja a minha série favorita porque supera todas as minhas expectativas. Expectativas de personagens, de roteiro, de fotografia… Esse é um personagem que já está no imaginário popular, mas a releitura que Benedict faz é simplesmente sensacional! Vale a pena!

Cat sempre teve o sonho de morar em Londres em um apartamento confortável, trabalhar no que ama e aprender sempre mais, se sentir glamourosa no caminho para o trabalho e ainda ter vários amigos com quem tomar drinques depois do expediente. É uma vida atraente, um sonho que a moça sempre se empenha em tornar realidade, mas, a realidade é um pouco diferente. Cat já percebeu que o caminho é um pouco mais longo do que previa, e os desafios mais complicados de transpor.

Em um mundo em que todos são iguais, uma garota se destaca por sair do padrão. Dahlia 16 vê seu rosto em toda multidão. Ela não tem nada de especial – é apenas uma entre as outras cinco mil garotas que foram criadas visando o bem da cidade. Ao conhecer Trigger 17, porém, tudo muda. Ele a considera interessante. Linda. Única. Isso significa que ele deve ser defeituoso. Quando Dahlia não consegue parar de pensar nele – nem resistir a procurá-lo, ainda que isso signifique quebrar as regras – ela

Quando uma autora já no subtitulo consegue encaixar tão inteligentemente um neologismo, o livro tem o dobro de chances de ser bom. Nesse caso, Diana conseguiu superar todas as expectativas em relação à isso. As cronicas contidas nesse livro são – em sua maioria – adaptações das crônicas que ela escrevia para o jornal, e todas tem uma característica em comum: a inteligência e sagacidade de Diana com as palavras, e para além, com os conteúdos.

1 2 3 4 5 37 Page 3 of 37