Durante o Dia de Ação de Graças de 2013 a irmã de Shonda lhe diria 6 palavrinhas que mudariam tudo: “você nunca diz sim pra nada”. Para uma pessoa introvertida como ela, que sempre fica meio isolada em eventos sociais e tem ataques de pânico antes de qualquer entrevista, havia uma vantagem especifica em dizer não: nenhuma novidade a temer. Aquelas seis palavras da irmã a atingiram como um alerta – e como um desafio. Vem saber mais sobre ‘O ano em que disse sim‘:

Pelo que Fei se lembra, nunca houve um ruído em seu vilarejo – todos são surdos. No alto da montanha, ou se trabalha nas minas ou na escola. Este sistema possibilita privilégios, interfere no quanto se pode comer e mantém Fei e a irmã, ambas aprendizes, juntas. Quando alguns habitantes começam também a perder a visão, as remessas de mantimentos diminuem. Muitos têm fome, e a crise no vilarejo se agrava. Não há esperança para Fei nem para os que ela ama, e logo a jovem se vê obrigada a

Isolado por causa de uma lesão que o desfigurou aos 17 anos, Sean Phillips cria mundos imaginários nos quais estranhos possam jogar e e divertir. De seu pequeno apartamento no sul da Califórnia, ele orquestra aventuras fantásticas nas quais as possibilidades, terríveis ou gloriosas, confundem as fronteiras entre o real e o imaginário. E, como criador do Forte Itália – um RPG jogado por meio de cartas trocadas por correio -, Sean conduz jogadores do mundo inteiro através de um terreno intricado em busca de refúgio em um futuro pós-apocaliptico

Darcy Patel escreveu seu primeiro livro em um mês. Não muito tempo depois, se mudou para Nova York, para realizar o sonho de viver de escrever. Lizzie se prepara para mais uma viagem de avião, até terroristas invadirem o aeroporto e começarem a atirar em todos. Desesperada, Lizzie se joga no chão. Ela está tão convencida de pertencer ao lugar dos mortos que acaba atravessando a fronteira do além-mundo. Darcy criou Lizzie. Sempre atravessando as barreiras entre mundos, as duas irão se redescobrir, se reescrever e explorar os infinitos mundos

Cas Lowood caça e mata fantasmas. Ele herdou esse trabalho de seu pai, que morreu em uma missão, assassinado por um dos fantasmas que perseguia. Cas e sua mãe, uma bruxa, mudam-se de cidade em cidade atrás dos fantasmas, junto com seu gato farejador de espíritos. Quando eles chegam a uma nova cidade em busca do fantasma que os habitantes chamam de Anna vestida de sangue, Cas espera o de sempre: perseguir, caçar e matar. Mas, obviamente, não é isso que vai acontecer. Vem saber mais:

1 31 32 33 34 35 50 Page 33 of 50