In2017, Nemo, quadrinhos, resenha

A Diferença Invisível, Mademoiselle Caroline e Julie Dachez

Asperger, Autismo, HQ, Julie Dachez, Mademoiselle Caroline

Existe um estigma enorme a cerca do autismo. O entendimento do assunto é muito curto, e muitas vezes, quando não estamos imersos nesse mundo – ou alguém que conhecemos e amamos – temos pouquíssimo interesse em buscar entender. A falta de empatia, supera o preconceito, então a pessoa dentro do espectro do autismo acaba sendo ainda mais isolado da nossa sociedade. Em “A Diferença Invisível”, Julie Dachez narra sua trajetória até o diagnóstico da Síndrome de Asperger, suas dificuldades e a forma como as pessoas ao seu redor lidaram antes e depois que um nome foi posto em jogo.

Margueritte tenta levar uma vida normal, trabalha arduamente, brinca com seus dois gatos e cachorro, tem um namorado e amigos. Mas apesar de dar o seu melhor, nunca parece suficiente. As pessoas não entendem seu jeito, não conseguem compreender as suas limitações e a julgam fria, preguiçosa ou uma sem noção.

Asperger, Autismo, HQ, Julie Dachez, Mademoiselle Caroline

Por exemplo, no trabalho esperam mais sociabilidade dela, mas o barulho incessante a incomoda. Já parou para pensar na quantidade de ruído que há a nossa volta? Daqueles que percebemos, como conversas e barulhos de carros, até os que se tornam parte do “fundo de nossa mente”, como a corrente de elétrica, pequenos objetos caindo no chão ou o som da escrita sobre o papel. Quando as pessoas falam com ela, sua cabeça já está pesada de tanto barulho e ela fala exatamente as coisas que vem a sua cabeça.

Asperger, Autismo, HQ, Julie Dachez, Mademoiselle Caroline

Ou em seu seus relacionamentos mais íntimos, amigos que não entendem seus maiores interesses, o fato de não absorver segundas intenções em mensagens verbais e não verbais, ou seu namorado que não entende que mudanças bruscas de rotina a fazem muito mal, que ela não se sente bem conversando meio de muita gente e tem dificuldade de manter uma conversa com varias pessoas.

O tempo todo é cobrado de Margueritte que ela se enquadre, que ela seja “mais normal”, porque as pessoas não podem ou não devem mudar suas vidas ou ter paciência eterna. Isso tudo gera um desconforto muito grande para ela, a frustração e sensação de inadequação constantes em sua vida, até que um estalo em sua mente a faz pesquisar alguns dos comportamentos que tem, chegando a uma suspeita: a Síndrome de Asperger. Ela procura psicólogos, que estão presos a diagnósticos e características arcaicas, sem interesse em ir a fundo, mas é graças a um fórum na internet que Margo chega a um Centro de Apoio e com a ajuda de profissionais qualificados recebe seu diagnóstico final e oficial. E agora, se sentindo parte de algo, se identificando finalmente, vem a parte fácil, a parte de ser entendida, certo? Errado.

Asperger, Autismo, HQ, Julie Dachez, Mademoiselle Caroline

Quando Margo conta as pessoas a sua volta, recebe desdém, incredulidade, desrespeito e preconceito. Na HQ é mencionado que na França há uma deslegitimação intensa da síndrome, e a autora aborda isso. As pessoas mencionam a falta de características genéticas de Margo, falam como se fosse uma doença curável e até nojenta, dizendo uma série de absurdos que apenas a deixa mais a parte de tudo, a não ser àqueles que buscam a entender e acompanhar, aprender com ela, que toma como tarefa, estudo e trabalho fazer com que a Síndrome de Asperger seja mais esclarecida na mente de todos.

Minha opinião

A Nemo é sem duvida é um dos meus selos favoritos. A publicação desses quadrinhos me faz crescer muito e buscar mais informações sobre assuntos que de outra forma eu não buscaria. Como são em sua maioria autobiográficos, é como olhar mais fundo a vida de alguém e perceber que não sabemos nada. É importante estar em contato com outras vivências, ver outros lados de cada situação e buscar entender a complexidade que é o ser humano.

A Diferença Invisível é um desses retratos da vida do outro, de um assunto ainda pouco abordado, e quando abordado há muito teor negativo em cima, as informações passadas de um pra outra bastante truncadas. A história fala por si só, mostrando o antes do diagnóstico e o depois, e como em ambas as situações Margo tem dificuldade de inserção e entendimento de todos. O texto de Julie é bem claro, e os desenhos e a escolha das cores completam bem o conteúdo, como os quadros de fala e barulhos serem vermelho, denotando certa agressividade aos ouvidos de Margueritte, e o uso de cores, que ganham um toque especial enquanto a própria personagem vai se entendendo.

Essa HQ é um ótimo pontapé inicial, a Nemo está de parabéns pela edição e pela iniciativa de trazer essas obras para todos nós. Hoje em dia a internet está aí, para nos auxiliar na busca de conhecimento, um facilitador. Existem sites sobre tudo, deixo aqui alguns sobre o assunto: Autismo no Brasil, Instituto Pensi e Entenda o Autismo, só para começar. A própria Julie tem textos sobre, seu trabalho se tornou conscientizar e levar o assunto a todos, mas estão em francês, caso alguém tenha interesse.

Asperger, Autismo, HQ, Julie Dachez, Mademoiselle Caroline

 
Título: A Diferença Invisível (La Différence Invisible)
Autor: Mademoiselle Caroline e Julie Dachez
Editora: Nemo
Número de páginas: 192
Lançamento: 2018
Comprar (R$ 32,40)
 
 
 
 
 

0

You may also like

Leave a Reply