Inresenha

Refugiados: a última fronteira, Kate Evans

A cidade de Calais, na França, é conhecida pela fabricação de rendas, mas também é a ultima fronteira para milhares de refugiados. Pessoas fugindo das guerras patrocinadas e incentivadas pela Europa e pelos Estados Unidos são tratadas como escoria da humanidade ao chegar nos países patrocinadores. Homens, mulheres e crianças sozinhas buscando formas de manter a vida, mas os corpos, almas e os bens já foram totalmente invadidos, roubados e molestados.

Refugiados: a última fronteira é um livro jornalístico, histórico e denunciativo. A realidade da migração causada por guerras e miséria é uma condição presente em vários países europeus, norte e sul-americanos. E como esses migrantes são tratados não se apresenta de forma distinta em qualquer lugar. O problema sempre é o mesmo, a politica de hostilidade, tanto do Governo quanto da população.

Em Calais, num terreno baldio da zona portuária se forma um enorme acampamento de refugiados de vários lugares, eles são somalis, curdos, afegãos, iritreus, sudaneses, sírios…. A esperança de todas essas pessoas é de chegar na Inglaterra em busca de empregos, casas, respeito, mas eles não encontram nada além da violência do Estado, do desprezo da população local e do assistencialismo dos voluntários, este último é o que possibilita que essas pessoas acordem, comam e tenham alguma roupa para vestir. 

Kate Evans é cartunista, artista, ativista, autora. Nasceu no Canadá e foi criada na Inglaterra e foi na universidade que se envolveu com as lutas politicas. Publicou reportagens em quadrinhos para o Guardian sobre ativismo ambiental. Fez a biografia de Rosa Luxemburgo (Rosa vermelha, Martins Fontes, 2017) em cartoon. Refugiados é sua obra mais potente e impactante, recebeu prêmios como o John C. Laurence Award em 2016 e o Broken Frontier Award em 2017.

Minha opinião

Existem vários livros que podem nos informar e contar as brechas da história que a Comunicação hegemônica não nos conta. E as possibilidades para contar essas histórias são diversas. Os quadrinhos são exemplos de como uma narrativa real, trágica e comovente pode ser mostrada. Outros livros assim são bens a serem adquiridos, Persépolis, Maus são alguns deles. A autora não apresenta o problema dos refugiados como um problema individual, mas como algo coletivo e que é causado por países ricos que não se preocupam com a questão humana. Kate faz uma escrita muito afiada, com críticas incisivas, criticas ao recebimento dos refugiados, critica aos voluntários, às intenções, aos problemas que as pessoas brancas passam perto dos migrantes (e todos são racializados).

Título: Refugiados: a última fronteira
Autor: Kate Evans
Editora: DarkSide
Número de páginas: 176
Lançamento: 2018
Comprar (R$ 51,03)

* Este livro foi enviado pela editora do mesmo. A política do blog é de sempre fazer resenhas sinceras, independentemente de como o livro chegou até nós. A opinião relatada aqui veio da experiência literária da autora do post e não sofreu nenhuma influência que não tenha sido explicitada na resenha.

0

You may also like

Leave a Reply