Browsing Category:

auto-ajuda

  • Inauto-ajuda, bem estar e saúde, parceiros

    Você já pensou em mudar?

    Existem alguns estados do Brasil que são praticamente desconhecidos. Quase nunca ouvimos falar deles e todo lugar tem seu encanto e atrativos. Quer apostar? O que você já ouviu falar de Santa Catarina além das praias de Florianópolis e de Balneário Camboriú? Talvez você se lembre de alguma notícia bem específica ou algum conhecido que decidiu largar tudo e ir morar em Balneário Camboriú. Eu conheço!

    Read more

    4
  • In2018, auto-ajuda, resenha, Sextante

    A coragem de não agradar, Ichiro Kishimi & Fumitake Koga

    Na periferia de uma cidade milenar vivia um filósofo que ensinava que o mundo era simples e que a felicidade estava ao alcance de todos. Certo dia, um jovem insatisfeito com a vida foi desafiá-lo a provar sua tese. Ao longo de cinco noites, eles discutem temas como autoestima, raiva, autoaceitação e complexo de inferioridade. Aos poucos, fica claro que libertar-se das expectativas alheias e das dúvidas que nos paralisam e encontrar a coragem para mudar está ao alcance de todos.

    Read more

    8
  • In2016, auto-ajuda, Grupo Editorial Record, não ficção, resenha

    O ano em que disse sim, Shonda Rhimes

    Durante o Dia de Ação de Graças de 2013 a irmã de Shonda lhe diria 6 palavrinhas que mudariam tudo: “você nunca diz sim pra nada”. Para uma pessoa introvertida como ela, que sempre fica meio isolada em eventos sociais e tem ataques de pânico antes de qualquer entrevista, havia uma vantagem especifica em dizer não: nenhuma novidade a temer. Aquelas seis palavras da irmã a atingiram como um alerta – e como um desafio. Vem saber mais sobre ‘O ano em que disse sim‘:

    Read more

    9
  • In2016, auto-ajuda, Grupo Editorial Record, resenha

    Vamos juntas?, Babi Sousa

    Aposto que você já ouviu falar do #movimentovamosjuntas criado pela Babi Sousa nos últimos meses. Mesmo se não tiver ouvido, você precisa ler essa resenha, vou falar como nasceu o movimento, como ele assumiu uma repercussão tão grande, o que ele prega e como ajudar. Vem saber mais, prometo que você não vai se arrepender:

    Read more

    10
  • In2015, auto-ajuda, Intrínseca, resenha

    Uma pergunta por dia: diário para 5 anos

    ‘Uma pergunta por dia’ é um livro fofinho para responder uma pergunta por dia durante um ano. E depois desse um ano, voltamos onde começamos e respondemos aquelas mesmas perguntas, uma a cada dia, para aquele novo ano. Esse ciclo se repete durante 5 anos. Algumas perguntas deixam a gente pensando sobre a vida, outras só querem saber nossa música favorita, mas com certeza é um exercício de auto-conhecimento e tanto. Ficou curioso? Chega mais:

    Read more

    14
  • In2015, auto-ajuda, Belas Letras, resenha

    Resenha: Morando sozinha, Fran Guarnieri

    morandoSozinha
    Título: Morando sozinha
    Autora: Fran Guarnieri
    Editora: Belas Letras
    Páginas: 160
    Lançamento: 2015
    Nota: ★★★☆☆

    Leia um trecho aqui!

    Morar sozinha pode ser incrível. Mas para ter uma vida independente é preciso se planejar também. Em Morando Sozinha, a blogueira Fran Guarnieri ensina o passo a passo para ser feliz e não depender mais de ninguém, contando suas histórias engraçadas e inusitadas desde que decidiu sair de casa, aos dezoito anos. Saiba aqui como desde escolher o melhor lugar para morar até a como resolver problemas do cotidiano. Trocar o botijão de gás a cada século ou ir à padaria para comprar só um pãozinho pode ser divertido e inesquecível!

    Read more

    0
  • In2015, auto-ajuda, Grupo Editorial Record, resenha

    Resenha: Síndrome Psíquica Grave, Alicia Thompson

    Título: Síndrome Psíquica Grave
    Título Original: Psych Major Syndrome
    Autora: Alicia Thompson
    Editora: Galera Record
    Páginas: 336
    Lançamento: 2015
    Nota: ★★★★☆ 

     

     

    Síndrome Psíquica Grave – A Paciente, Leigh Nolan (essa sou eu), começou seu primeiro ano na Universidade de Stiles. Ela decidiu se formar em psicologia (apesar de seus pais preferirem que ela estudasse tarô, não Manchas de Rorschach).
    A Paciente tem a tendência a analisar demais as coisas, especialmente quando isso envolve o sexo oposto. Exemplo: por que Andrew, seu namorado de mais de um ano, nunca a convida para passar a noite com ele e dar o próximo passo no relacionamento — leia-se transar? E por que ela passou a ter sonhos eróticos com Nathan, o colega de quarto de Andrew que tanto a odeia?
    Fatos agravantes incluem: outros alunos de psicologia supercompetitivos, uma professora que precisa urgentemente de análise e uma colegial que acha que a Paciente é, em uma palavra, ingênua.

    Read more